Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Carimbo da advocacia

Veja a lista dos aprovados no Exame da OAB paulista

A OAB paulista divulgou, nesta sexta-feira (6/7), a lista de aprovados no Exame de Ordem 132, feito no dia 20 de maio. Foram aprovados 5.547 candidatos, equivalente a 30,43% dos que prestaram a prova. Ao todo, se inscreveram 20.173 bacharéis, mas apenas 18.229 efetivamente participaram do teste.

O índice de abstenção foi de 9,64% (1.944 ausências) e o de aprovação de 50,16% na primeira fase. Na segunda fase, estavam habilitados para a prova 9.143 bacharéis, sendo 7.983 aprovados na primeira lista, mais 1.160 em releitura e 950 remanescentes do Exame anterior.

“Considero uma evolução, que mostra que os candidatos estão melhor preparados. Quero creditar este desempenho positivo a um esforço maior dos bacharéis que vêm se conscientizando da necessidade de estar melhor preparados para enfrentar os desafios da profissão”, afirma Braz Martins Neto, presidente da Comissão de Estágio e Exame de Ordem da OAB-SP.

O presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, ressaltou que o resultado é o melhor dos últimos anos em São Paulo. “Acima, até mesmo, da média obtida pelo Exame de Ordem unificado aplicado em 17 estados, que registrou média de aprovados de 19,09%.”

A Comissão Nacional de Exame de Ordem do Conselho Federal da OAB também divulgou o resultado de 17 estados. Foi o primeiro exame com conteúdo unificado, aplicado no Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Sergipe, Tocantins e Distrito Federal.

O melhor aproveitamento foi de Sergipe, com 40,77% de aprovados e o pior, do Amapá, onde somente 2,86% dos candidatos foram aprovados.

Próximo Exame

De 16 de julho a 3 de agosto estarão abertas as inscrições para o Exame de Ordem 133 da OAB-SP. Os interessados devem preencher ficha de inscrição no site da Vunesp. A taxa é de R$ 180, que pode ser paga em qualquer agência bancária por meio de boleto impresso. A data prevista para a prova da primeira fase é 19 de agosto.

Dados dos Exames Anteriores

Exame 131 (janeiro-2007)

Inscritos 28.195

Ausentes 1.116

Aprovados na primeira fase 5.984 (22,10%)

Aprovados na segunda fase 3.825 (13,56%)

Exame 130 (setembro-2006)

Inscritos 19.644

Ausentes 984

Aprovados na primeira fase 5.999 (32,14%)

Aprovados na segunda fase 3.016 (16,16%)

Exame 129 (maio-2006)

Inscritos 22.207

Ausentes 1.232

Aprovados primeira fase 2.873 (12,94%)

Aprovados segunda fase 2.053 (9,79%)

Também fizeram a prova: 1.173 em releitura

Exame 128 (janeiro-2006)

Inscritos 28.331

Ausentes 949

Aprovados primeira fase 5.263 (19,2%)

Aprovados segunda fase 3.128 (11,4%)

Exame 127 (agosto-2005)

Inscritos 17.978

Ausentes 463

Aprovados primeira fase 7.318 (41,8%)

Aprovados finais 3.295(18,3%)

Exame 126 (maio-2005)

Inscritos – 21.132

Presentes – 20.237

Aprovados primeira fase 2.475 (12%)

Aprovados finais - 1.450 (7,16%)

Exame 125 (janeiro-2005)

Inscritos – 27.724

Presentes – 26.912

Aprovados na primeira fase – 10.306 (38,29%)

Aprovados finais – 5.727 (20,65%)

Leia lista de aprovados

ABNER ANGELO LEITE

ABNER GOMYDE NETO

ACACIO OLIVEIRA DE MACEDO JUNIOR

ACELI DE OLIVEIRA COSTA

ADA CRISTINA FERREIRA DA COSTA

ADALA GASPAR BUZZI

ADALTON MOREIRA DE LA TORRE

ADAUTO JOSE DE OLIVEIRA

ADEILDO SANTOS OLIVEIRA

ADELITA JUTGLAR DE SOUSA

ADELMARIZIA BEZERRA DUARTE

ADELSON MANUEL DE SOUSA

ADEMAR AFFONSO JUNIOR

ADEMILSON GIANELLI TOLEDO

ADEMIR ANGELO DIAS

ADEMIR APARECIDO PEREIRA JUNIOR

ADEMIR CARLOS ACORCI

ADEMIR CORTIJO MARTINES

ADERVAL CARREIRA MARTINS

ADHEMAR OTAVIO DOS ANJOS SILVA

ADICIO BARBOSA DE SANTANA

ADIEL DO CONSELHO MUNIZ

ADILSON EUGENIO GALDINO

ADILSON FORTIN DE OLIVEIRA

ADILTON GARCIA

ADMA DE DEUS SILVA

ADORIRAN RODRIGO FERREIRA BATISTA

ADRIANA ALVES DE SOUZA MINHANO

ADRIANA AMARO DA SILVA

ADRIANA ANTIQUERA DE TULIO

ADRIANA APARECIDA DE OLIVEIRA

ADRIANA APARECIDA MACHADO

ADRIANA APARECIDA TRAVESSONI

ADRIANA BARBIERI STODOLNIKAS

ADRIANA BELCHOR ZANQUETA

ADRIANA BEZERRA NEPOMUCENO

ADRIANA BIANCA DOS ANJOS

ADRIANA BONI DE LIMA

ADRIANA BURGHAUSEN VILLAR

ADRIANA CAPPI DA ROCHA TONIA

ADRIANA CARVALHO DA SILVA

ADRIANA CARVALHO DA SILVEIRA

ADRIANA CONCEICAO DOS SANTOS

ADRIANA CRISTINE ALVES DE REZENDE

ADRIANA DE BIASI

Revista Consultor Jurídico, 6 de julho de 2007, 20h11

Comentários de leitores

2 comentários

Não foi fácil, mas graças a Deus que me deu sau...

Valdemiro Ferreira da Silva (Advogado Autônomo)

Não foi fácil, mas graças a Deus que me deu saude e forças e nas horas dificeis me ajudou, eu consegui passar. O exame não é fácil, mas aquele que tem perseverança e determinação consegue vencer essas barreiras.

O MEC nunca esteve e nunca estará preocupado co...

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

O MEC nunca esteve e nunca estará preocupado com o futuro dos que pagam as faculdades caça-níqueis. Muitas pessoa não sabem: Para dar aula em curso superior tem que ter no mínimo especialização, mas não é obrigado a dar aula na matéria em que fez pós-graduação. É, e por aí vai. O professor pode ter se especializado em Direito Penal e ministrará aula em Direito Comercial. Há tempos atrás, conversando com um rapaz e uma moça que se preparavam para fazer o Exame da OAB pela terceira vez, ele me diz: Doutor, neste caso o DE menor não é inimputável? Ela em outro momento diz: Mas nesta situação há o PREvilégio. Ora, fizeram 5 anos do curso de direito e não perceberam que não se fala DE menor ou PREvilégio????? Eu gostaria de ver se existisse um Exame de Ordem para os formandos em medicina. Provavelmente a reprovação ficaria perto do Exame da OAB, sendo otimista né... Carlos Rodrigues berodriguess@yahoo.com.br

Comentários encerrados em 14/07/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.