Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Direito no cinema

Festival premia curtas-metragens sobre direitos humanos

Até o dia 30 de março, estarão abertas inscrições para o 1º Festival de Curtas Metragens Entre Todos , que incentiva produção de curtas metragens sobre direitos humanos e cultura. O prêmio é de R$ 34 mil, que será divido entre melhor curta metragem (R$ 20 mil), melhor diretor estreante (R$ 7 mil) e melhor roteiro (R$ 7 mil).

O festival é promovido pela Comissão Municipal de Direitos Humanos (CMDH) da prefeitura de São Paulo e organizado pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo. A intenção do prêmio é incentivar a difusão e reflexão sobre os direitos da pessoa.

Em maio, serão exibidos 30 curtas, de até 15 minutos, distribuídos pelos temas Origem e Deslocamentos, Mundo Interior, TecnoCultura, Núcleos e Nichos, Cotidiano e O Lugar do Corpo. A sede principal do Festival será o Centro Cultural São Paulo (rua Vergueiro, 1000, Paraíso). O júri é composto, entre outros, pela cineasta Ana Carolina (presidente), o advogado Eduardo Szazi, especialista em direitos humanos, e pelo diretor do Sesc São Paulo, Danilo Santos de Miranda.

Também serão feitos debates relacionados aos seis blocos temáticos. Além de uma mostra paralela com ações culturais ligadas a dança, música e circo. Projeções itinerantes por toda a cidade de São Paulo estão previstas. A seleção será feita a partir de cópias dos trabalhos em VHS ou DVD, sendo aceitos trabalhos realizados em qualquer formato incluindo vídeos gravados com câmeras em celulares, câmeras digitais e película 16 mm e 35 mm.

Blocos temáticos

— Origem e Deslocamentos: liberdade de locomoção, fluxos migratórios e imigratórios, fronteiras geográficas, étnicas, sociais, econômicas e de identidade;

— Mundo Interior: espiritualidade, pensamento metafísico, transcendental, pensamento marginal, paz, fraternidade, liberdade de crença e religião

— TecnoCultura: liberdades de pensamento e expressão, como mídia, formas midiáticas de expressão, direito à expressão, direito à informação e uso e acesso à tecnologia;

— Núcleos e Nichos: expressão do universo em torno da dignidade da pessoa, da família e do indivíduo, da comunidade e solidariedade e do meio ambiente;

— Cotidiano: exercício da cidadania e gozo pleno dos direitos ao trabalho, à educação, e ao respeito à igualdade;

— O Lugar do Corpo: saúde do corpo, garantia e proteção da integridade física e mental, e questões ligadas à diversidade sexual e ao bem-estar.

Revista Consultor Jurídico, 24 de janeiro de 2007, 0h01

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/02/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.