Consultor Jurídico

Confiança do povo

Presidente Lula toma posse em seu segundo mandato

É preciso garantir o crescimento de todos, diminuindo desigualdades entre as pessoas e as regiões. Para diminuir a desigualdade entre as pessoas a alavanca básica é a educação; para diminuir a desigualdade entre as regiões o principal instrumento são os grandes programas de desenvolvimento, especialmente os de infra-estrutura.

Estes grandes programas e projetos de desenvolvimento regional já estão definidos e envolvem setores estratégicos como energia, transporte, inovação tecnológica, insumos básicos e construção civil. Na área de energia, eles privilegiam o petróleo, gás, etanol, biocombustíveis e eletricidade. Na área de inovação tecnológica: os softwares, fármacos, bens de capital, semi-condutores e TV Digital. Na área dos transportes, englobam indistintamente os setores automotivo, ferroviário, naval e aéreo.

Na construção civil, os setores de infra-estrutura, habitação e saneamento básico. Na área dos insumos, a siderurgia, papel e celulose, petroquímica e mineração.

Minhas Senhoras e meus Senhores,

Reitero que a educação de qualidade será prioridade de meu Governo.

Mais do que a qualificação para o mundo do trabalho, a educação é um instrumento de libertação, que o acesso à cultura propicia. Ela dá conteúdo à cidadania formal de homens e mulheres. Um país cresce quando é capaz de absorver conhecimentos. Mas se torna forte, de verdade, quando é capaz de produzir conhecimento.

Para isso é fundamental valorizar todos os níveis de nosso sistema educacional - sem exceção, fortalecer a pesquisa pura e aplicada, consolidar a incorporação e o desenvolvimento de novas tecnologias. Temos aqui um gigantesco desafio.

O que outros países fizeram ainda nos séculos dezenove ou vinte, nós teremos de realizar nos próximos anos. Trata-se de superar os grandes déficits educacionais que nos afligem e, ao mesmo tempo, dar passos acelerados para transformar nosso país em uma sociedade de conhecimento, que nos permita uma inserção competitiva e soberana no mundo.

O Brasil quer, num só movimento, resolver as pendências do passado e ser contemporâneo do futuro. Graças ao esforço de todos nós, com a decisiva participação do Congresso Nacional, o Brasil conta com um instrumento fundamental para melhorar a educação básica, que é o FUNDEB.

Com ele, poderemos aumentar dez vezes o investimento nas áreas mais carentes do ensino, e 60% destes recursos serão aplicados na melhoria de salários e na formação do professor.

Para que o Brasil tenha uma educação verdadeiramente de qualidade, serão necessários professores bem remunerados, com sólida formação profissional, condições adequadas de trabalho e permanente atualização.

Os educadores poderão, dessa forma, melhorar o seu desempenho e os resultados da sua atividade pedagógica.

A Universidade Aberta é decisiva no aperfeiçoamento dos docentes, pois permite que os professores se reciclem sem sair de suas cidades.

Nesta luta pela qualidade, vamos também ampliar a renovação tecnológica do ensino, informatizando todas as escolas públicas. Quero reafirmar, neste dia tão importante, que o meu sonho é ajudar a transformar o Brasil no país mais democrático do mundo no acesso à universidade.

Para isso contribuirão as novas universidades e extensões universitárias e as escolas técnicas em todas as cidades pólo do país.

Para isso contribuirá também a expansão das bolsas do ProUNI. O Brasil assistirá dentro de dez ou quinze anos o surgimento de uma nova geração de intelectuais, cientistas, técnicos e artistas originários das camadas pobres da população. Este foi sempre o nosso propósito: democratizar não só a renda, mas também o conhecimento e o poder.

Outras áreas vitais para a população - e objeto de permanente demanda - são as da saúde e da segurança pública.

Como fizemos no nosso primeiro mandato, vamos continuar modernizando os dois setores para que a população brasileira, em especial a mais pobre, tenha uma melhor qualidade de vida. Sinto que em matéria de segurança pública - um verdadeiro flagelo nacional - crescem as condições para uma efetiva cooperação entre a União e os estados da Federação, sem a qual será muito difícil resolver este crucial problema.

Meus Senhores e minhas Senhoras,

Apesar dos avanços científicos e tecnológicos de nosso mundo, ainda não foi inventada nenhuma ferramenta mais importante do que a política para a solução dos problemas dos povos.

Nunca o mundo viveu - como vive hoje - um período de tão grande descrédito na política. Mas, paradoxalmente, nunca a política foi tão imprescindível.

Temos no Brasil um desafio pela frente. Desafio para as forças que se identificam com este Governo e para aquelas que se situam na oposição. Temos de refletir sobre nossas instituições e nossas práticas políticas. Temos de construir consensos que não eliminem nossas diferenças, nem apaguem os conflitos próprios das sociedades democráticas.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 1 de janeiro de 2007, 20h40

Comentários de leitores

6 comentários

Engraçado esta deste Presidente tomar posse ago...

allmirante (Advogado Autônomo)

Engraçado esta deste Presidente tomar posse agora. Isto ele já tomou há 5 anos.

"VIOLÊNCIA: LULA E O DISCURSO PICARETA ...

Richard Smith (Consultor)

"VIOLÊNCIA: LULA E O DISCURSO PICARETA Há uma hora em que temos de dizer: “Chega de picaretas!” Lula afirmou nesta terça [02/jan]que gente que põe fogo em ônibus para matar fritado um grupo de pessoas inocentes não pode ser enquadrada na mesma lei que pune crimes comuns. Ah, é???? Que este senhor nos diga, então, por que seu ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, militou contra a lei dos crimes hediondos. O próprio Apedeuta assinou uma portaria criando dificuldades adicionais para a aplicação do Regime Disciplinar Diferenciado nos presídios. O que ele quer? Qual é a sua proposta? Lula quer sentir a indignação do cidadão comum, mas não quer sentir o peso de governar. Qual é a proposta, meu senhor?" Do "blog" de REINALDO AZEVEDO.

Noooossa! Essa zurrada do professor PeTr...

Richard Smith (Consultor)

Noooossa! Essa zurrada do professor PeTralha, fujão e borra cuecas quase rebentou os meus tímpanos! "Taxar exemplarmente" a Zelite! Uau, que sabedoria do "fessô". Só assim vamos descer ao nível de "igualitarismo" de Cuba: Os pobres com um pouquinho e a Zelite com um pouquinho só mais do que eles (isso para aqueles que não puderem fazer as malas e "puxar o carro", não?) Isso é que é "diminuir a desigualdade" para os PeTralhas mistificadores e adoradores do Abortista/Excomungado e do seu partido! També, com o "espetáculo" do crescimento médio de 2,6% em quatro anos, mais também não dá, né? Dados recentes mostram que, em seis anos, foram criados 8 milhões de empregos para a faixa de renda de 0 a 3 salários mínimos (pobres portanto), quantidade essa insuficiente para fazer frente ao crescimento vegetativo dessa mesma faixa (faltam 5 milhões de empregos) e cresceu a sua renda em 26%. Enquanto isso, no mesmo período, SUMIRAM dois milhões de empregos da faixa entre 3 e 15 salários mínimos (classe média baixa)e DECRESCEU a renda do segmento em 46%!. Ou seja, não apenas não surgiram novos empregos como diminuiu pela metade a renda! Isso para a classe média, que carrega este País nas costas! Está explicado o porque de tantas lojas fechadas ou com placas de "aluga-se"? As compras de comida em três vezes com cheques pré-datados? A estagnação da produção automobilistica e da chamada linha branca"? Eu hoje faturo menos de 40% (em valores NOMINAIS, sem correção!) do que eu faturava há nove anos atrás! Mais impostos? Que tal este (des)governo "que aí está" gastar melhor a montanha que arrecada todos os dias? De utilizar totalmente os recursos consignados nas diversas rubricas do orçamento e não apenas 10 ou 15% como vem acontecento (ô incomPTência, hein?)? De criar oportunidades de investimento externo e não de afugentamento de capital produtivo externo, como vem acontecendo, ano a ano, hein? De reduzir juros, ao invés de provisioná-los dos impostos, por pura incomPTência e falta de "culhão" para com os bancos e capital especulativo? De ter uma mentalidade inovadora e pensar o BRasil para daqui a 20/30 anos, ao invés de tentar cooptar os congressistas-ladrões com "mensalão" para a foramção de uma "maioria" inútil e dispendiosa (além de corruptora e criminosa, claro!)? É, é muita areia para o caminhãozinho do IncomPTente, não? Humilhados (pé na bunda por parte da China e dos "hermanos" do Mercosul, palhaçadas na OMC, estupro do Evo Morales, etc.) e sofridos estamos todos nós há já mais de 4 anos, viu mané?! Assim, antes de ficar opinando acerca de economia e de política interna, você deve apresentar a sua defesa ao Abortista/Excomungado que hoje freqüenta a cadeira presidencial e do seu partido, à covarde e sub-reptícia liberação TOTAL do ABORTO no País, contrariamente ao que pensa nada menos do que 92% da população brasileira (dados do Datafolha de agosto/06). (E não vale dizer que eu sou único "aborto da natureza" que você conhece, porque isso não responde ao DESAFIO público que lhe fiz, viu mané?)

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 09/01/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.