Consultor Jurídico

Artigos

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Mercadejadores da fé

Segundo o MP, a Renascer funciona em moldes empresariais

*Editorial de O Estado de S. Paulo, publicado neste domingo (15/10).

Numa decisão que abre um importante precedente contra os mercadejadores da fé, o Tribunal de Justiça de São Paulo acaba de negar a liminar pedida pelos fundadores da Igreja Renascer em Cristo, o “apóstolo” Estevam Hernandes Filho e a “bispa” Sônia Haddad Hernandes, com o objetivo de levantar dinheiro e imóveis que foram bloqueados pela primeira instância do Judiciário. O casal foi denunciado pelo Ministério Público estadual por crime de estelionato, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro e o juiz titular da 1ª Vara Criminal da capital, Paulo Antônio Rossi, não apenas acolheu a denúncia, como também determinou o bloqueio dos bens tanto dos acusados quanto de seus testas-de-ferro.

A medida atingiu três importantes dirigentes da Renascer, todos parentes da “bispa” Sônia, e proibiu a movimentação de oito contas bancárias de duas empresas abertas em nome do casal Hernandes, o Colégio Gamaliel e a Publicações Gamaliel, cuja movimentação, entre 2000 e 2003, foi de R$ 46,4 milhões. O despacho do titular da 1ª Vara Criminal da capital também bloqueou a mansão do “apóstolo” Estevam em Boca Ratón, na Flórida, avaliada em US$ 465 mil, uma fazenda de 45 hectares localizada em Mairinque e comprada em 2001 por R$ 1,8 milhão e uma propriedade rural em São Roque.

Embora o recurso impetrado pelo casal Hernandes contra essa decisão ainda não tenha sido julgado no mérito, ao negar a liminar pedida o relator, desembargador Ubiratan de Arruda, da 9ª Câmara Criminal, deixou claro que o juiz Paulo Antônio Rossi agiu rigorosamente dentro da lei quando recebeu a denúncia do MP, mandou indiciar o “apóstolo” Estevam e a “bispa” Sônia e determinou o bloqueio de seus bens e contas. “Denego a liminar. Não vislumbro ilegalidade manifesta (...). O formal indiciamento não passa de registro de dados do acusado de envolvimento em delito”, afirmou o desembargador.

Independentemente da decisão definitiva que o Judiciário vier a dar a este caso, o processo, na etapa em que se encontra, oferece um minucioso quadro dos abusos e delitos que são cometidos pelos mercadejadores da fé. Criada em 1984 pelo “apóstolo” Estevam, que na época era funcionário da área de marketing de uma empresa multinacional, a Igreja Renascer em Cristo tem cerca de 1,5 mil templos espalhados pelo país, além de algumas unidades localizadas no exterior.

Registrada como entidade filantrópica e sem fins lucrativos, a Igreja não paga Imposto de Renda e opera por meio de uma rede de empresas criada com o objetivo de movimentar “dinheiro angariado por meio de estelionato” e doações feitas em decorrência de todo tipo de promessa. “Observa-se uma intensa relação comercial existente na órbita da Igreja Renascer, muito pouco para cumprir funções sociais”, acusam os promotores.

Segundo a denúncia do MP, a Renascer funciona em moldes empresariais, ou seja, “com presidente, diretores (bispos), gerentes (pastores) e o povo, que seria os clientes”. Por meio de “um esquema formado por um clã familiar”, afirmam os promotores, a “empresa”, em pouco tempo, “amealhou verdadeira fortuna, explorando a fé religiosa e realizando negócios contestados na Justiça”. Além de arrecadar “altíssimos valores em dinheiro à custa de ludibriar fiéis”, dizem os promotores, a Igreja tem o costume de “deixar de honrar incontáveis compromissos financeiros”, destacando-se pela grande quantidade de títulos protestados e pelo emprego sistemático de “laranjas” para ocultar lucros.

Segundo o MP, a realização de cultos, por parte da Renascer, não passa de simples farsa para encobrir os mais variados tipos de delitos “praticados em caráter permanente”. Trata-se de “uma organização criminosa voltada para a prática de crimes de estelionato e outras fraudes”, sendo o “apóstolo” Estevam, a “bispa Sônia” e os demais “bispos” e “pastores” cúmplices na exploração da boa-fé de seus seguidores, concluem os promotores.

Infelizmente, a denúncia contra a Renascer feita pelo MP e acolhida pela Justiça não traz nada de novo. Ela só confirma a picaretagem que passou a ser praticada em larga escala no mercado da fé com a proliferação de igrejas cujos pseudobispos estão mais próximos do Código Penal do que do Evangelho.

Revista Consultor Jurídico, 15 de outubro de 2006, 12h57

Comentários de leitores

19 comentários

BOA NOITE A TODOS. O QUE VOU ESCREVER É POUCO L...

Claudio Vinicius Carpentieri (Publicitário)

BOA NOITE A TODOS. O QUE VOU ESCREVER É POUCO LONGO MAS RETRATA QUE VIVI NA RENASCER EM CRISTO DE ALPHAVILLE. SABE O QUE É SEMEAR MUITO E NÃO COLHER NADA, FOI ISTO QUE ACONTECEU COMIGO. DISPUS DE ROUPAS DE CAMA, TOALHAS DE BANHO, MUITOS UTENSÍLIOS PARA ABENÇOAR A OBRA DE DEUS, PORQUE ACREDITEI NO QUE VINHA NO PÚPITO. DÊ E DEUS DARÁ A VOCÊS. NÃO FICOU SÓ NISTO, COMPRAVA LITROS E LITROS DE LEITE PARA AJUDAR NA OBRA DE DEUS, TUDO FEITO COM AMOR. MUITA COISA DEI, INCLUINDO RELÓGIOS DE PULSO, TECLADO DE MICRO, MONITOR USADO TUDO MESMO PARA ABENÇOAR AS OBRAS DA FUNDAÇÃO RENASCER. ATÉ CARNÊ GIDEÃO DA CONQUISTA PAGUEI UM ANO INTEIRO. ATÉ MATERIAL DE EVANGELISMO COMPREI COM MEU DINHEIRO. ANDEI MUITO A PÉ FALANDO DO AMOR DE JESUS AS PESSOAS NAS RUAS, NOS ÔNIBUS. ATÉ LIVROS ANTIGOS DE COLEÇÃO DEI PARA AJUDAR O PRÓXIMO EM TODOS SENTIDOS. MUITAS E MUITAS VEZES SEMEAVA EM OFERTAS, DIZIMOS, SEM PODER. MAS FIZ PORQUE FUI ENGANADO COM MUITAS FALSAS PROMESSAS. MEU PAI TEVE UM SEGUNDO DERRAME HÁ 4 ANOS. DURANTE UMA DAS VEZES QUE FIQUEI COM MEU PAI NO HOSPITAL SAMARITANO EM SP, RECEBI A VISITA DE UM PASTOR QUE O TINHA COMO AMIGO. SEMPRE FALANDO TODOS EM NOME DE JESUS, DEUS. PENSEI QUE FOSSE DEUS FALANDO COMIGO, FALOU QUE MEU PAI DARIA UM GRANDE TESTEMUNHO DE VITÓRIA, DO QUE DEUS IA FAZER NA VIDA DELE. POR TELEFONE IDEM RECEBI UMA LIGAÇÃO DE UM "PASTOR" QUE EM NOME DO ESPÍRITO SANTO FALOU QUE MEU PAI IA DAR UM GRANDE TESTEMUNHO. MEU PAI MORREU NO DIA 13 DE ABRIL DE 2003, 4 MESES DEPOIS DA VISITA DESTE PASTOR NO HOSPITAL E DESTE TELEFONEMA POR PARTE DE OUTRO PASTOR DE OUTRA DENOMINAÇÃO, POIS SEMEAVA EM OUTRAS OBRAS DE DEUS. NÃO FICOU SÓ NISTO. DURANTE UM DOS CULTOS, ACHEI QUE ERA DEUS FALANDO COMIGO. DIRETAMENTE ERA COMIGO QUE FALAVA. EXPLICITAMENTE DEIXOU CLARO QUE IA ME ABENÇOAR COM A REDE TV E UM CASAMENTO ABENÇOADO - A LUCIANA GIMENEZ. É COMO SE FOSSE UMA LAVAGEM CEREBRAL. COMEÇEI TIRAR MAIS COISAS DAQUI DE CASA PARA SEMEAR EM OUTRA TERRA, A REDE TV. MUITAS COISAS TIRTEI, INCLUINDO JÓIAS DA MINHA MÃE, UMA BOLSA CARISSIMA DA MINHA IRMÃ, ETC... E MUITO MAIS. MUITAS PROMESSAS VAZIAS.

Prezados senhores, eu fui membro da Igreja Rena...

Ricardo Lima (Outros)

Prezados senhores, eu fui membro da Igreja Renascer em Cristo Sede. Em todas as igrejas que passei o formato é similar ao que encontramos na Bíblia. Sejam Assembléias de Deus, Deus é Amor, O Brasil para Cristo, qualquer denominação, o formato de apresentação do dízimo é igual. Não obstante gostaria de salientar que no Judaismo encontramos também o Maaser (dizimo) que é dado não por obrigação, mas pela certeza "pessoal" que cada um de nós devemos ter com referência à palavra de Deus. Vejo que uma das formas de tentar mudar as pessoas é levantar que a administração do dinheiro é feita de forma incorreta. Passou de um administrador vira quadrilha. Quando na verdade qualquer instituição tem sua diretoria e organização, minha igreja onde fui Pastor fechou, era na beira de uma favela no litoral Paulista, lugar onde iamos evangelizar, mudar o pensamento de bandidos e fazer um trabalho social, nunca tive apoio do governo ou algo do genero. Direito todos nós temos! Mas são cumpridos? O governo não nos auxilia, a conta de agua, luz é cobrada como para uma empresa que tenha lucros, quando fazemos pela fé. Justamente por causa do pensamento de algumas pessoas, que nós devemos tirar de nosso bolso como já fiz e colocar para pessoas necessitadas. Aprendi com a imprensa a frase "casos isolados" alguns realmente são casos isolados. Mas como poderei julga-los se não tenho documentos que ofereçam a verdade sobre o casal. É como politico que promete na candidatura sem saber o quanto tem em caixa e todos acreditam.

Fernanda Hernandes Rasmussen, filha dos funda...

Claudio Vinicius Carpentieri (Publicitário)

Fernanda Hernandes Rasmussen, filha dos fundadores da Igreja Renascer em Cristo -Estevam e Sonia Hernandes -, foi funcionária fantasma da Assembléia Legislativa de São Paulo (Alesp) de fevereiro de 2005 a setembro de 2006, recebendo salário-base mensal de R$ 5.754,78, sem contar as gratificações. O marido de Fernanda e superintendente artístico do canal mantido pela denominação, a Rede Gospel de Televisão, o ex-modelo Douglas Adriano Rasmussen está na folha de pagamento da Casa desde 20 de março de 2003 e recebe vencimentos de R$ 7.412,93. Ambos nunca foram vistos cumprindo expediente na Assembléia. Fernanda e Douglas Rasmussen estão lotados no gabinete do deputado estadual Geraldo Tenuta, conhecido como Bispo Gê (PFL) - apresentador de programas na Rede Gospel, eleito em 2002 com 96. 845 votos e um dos parlamentares com maior variação patrimonial da última legislatura. Em sua primeira declaração ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), o deputado afirmou ter patrimônio de R$ 228 mil. Na última - entregue ao TRE no ano passado, quando tentou se eleger deputado federal -, afirmou ter bens no valor de R$ 1 milhão. Uma evolução de 248% em quatro anos. Conhecida pelos fiéis da Renascer como "pastora Fê" e apresentadora do programa Clip Gospel, que vai ao ar todos os dias na Rede Gospel, Fernanda Rasmussen foi nomeada para o cargo de Assistente Técnico Parlamentar no ato normativo 644 de 18 de fevereiro de 2005, como mostra o Diário Oficial do Estado de 11 de março de 2005. Foi exonerada em 11 de setembro de 2006. Nos 19 meses em que esteve lotada no gabinete do deputado Bispo Gê, recebeu pelo menos R$ 95 mil, contando com descontos na folha de pagamento. Os vencimentos, no entanto, podem ser turbinados com a aprovação de gratificações. Em 23 de março de 2005 - 35 dias após ser nomeada -, Fernanda Rasmussen teve direito a gratificação de representação de 272% calculada sobre 170% de seus vencimentos líquidos. A gratificação foi válida até 12 de setembro do ano passado. Douglas Adriano Rasmussen foi designado Assessor Especial Parlamentar, conforme o Diário Oficial de 20 de março de 2003, e ainda recebe salário. Ninguém Viu A filha dos fundadores da Renascer em Cristo e seu marido foram incluídos na cota de 16 nomeações permitidas para cada gabinete da Assembléia de São Paulo. Deputados costumam afirmar que alguns de seus funcionários de confiança recebem atribuições fora de seus gabinetes - como a de receber demandas de eleitores em sua base eleitoral. Portanto, não precisariam obrigatoriamente cumprir expediente no local. As eventuais atividades profissionais de Fernanda e Douglas Rasmussen na Assembléia, no entanto, são negadas até mesmo pelos funcionários do gabinete do deputado Bispo Gê. Por cinco dias - e ao longo de duas semanas - a reportagem do jornal O Estado de S. Paulo telefonou para o gabinete e ouviu de diferentes funcionários que o casal nunca teve atuação profissional ligada ao deputado, não trabalha ou trabalhou na Casa e nem mesmo aparece de vez em quando. Na Rede Gospel de televisão, funcionários informaram que, até ir para os Estados Unidos com os pais - onde estava até ontem - Fernanda Rasmussen participava de gravações de seus programas todos os dias. Além de ter seu nome em nomeações e exonerações no Diário Oficial do Estado, Fernanda Hernandes Rasmussen movimenta conta no Banco Nossa Caixa S.A da Assembléia Legislativa, agência que recebe apenas os vencimentos dos servidores da Casa. Cópia de cheque de R$ 1.400,00 assinado por Fernanda em fevereiro de 2006 e obtida pelo Estado informa que ela tem conta na agência desde março de 2005. Procurado pelo Estado, o deputado Bispo Gê não retornou as ligações. Na tarde de ontem, uma funcionária de seu gabinete atendeu o telefone, não quis se identificar e disse que não passaria o recado para ele, porque "a grande imprensa está toda comprometida com essa campanha contra o povo de Deus e só publica mesmo o quer". Fernanda Hernandes Rasmussen está nos Estados Unidos, onde seus pais, Estevam e Sonia Hernandes, aguardam audiência em liberdade condicional. Cargos e Confusões O deputado Geraldo Tenuta encerra seu mandato de deputado estadual em março. Candidato a deputado federal, não foi eleito. A Renascer conseguiu, no entanto, eleger deputado estadual o candidato José Antonio Bruno (PFL), conhecido como Bispo Zé Bruno - com 73.968 votos. A nomeação de pessoas ligadas à hierarquia da Renascer para cargos comissionados de seus candidatos eleitos é freqüente - e já gerou confusões. Em maio do ano passado, a vereadora Lenice Lemos, conhecida como Bispa Lenice, foi expulsa da Igreja e revidou exonerando todos os seus funcionários, que haviam sido indicados pela denominação.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 23/10/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.