Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Desvio de função

Para PGR, Policial Militar não pode atuar como delegado

A Procuradoria-Geral da República deu parecer favorável à Ação Direta de Inconstitucionalidade do Conselho Federal da OAB contra o artigo 7° do Decreto 1.557/03, do governo do Paraná. O artigo regulamenta que o atendimento nas delegacias será feito por um subtenente ou sargento da Polícia Militar nos municípios em que o Departamento de Polícia Civil não contar com servidor de carreira para as funções de delegado. A ADI foi ajuizada em novembro junto ao Supremo Tribunal Federal e o relator é o ministro Gilmar Mendes.

Antes de a PGR se manifestar, o governador do Paraná, Roberto Requião, prestou informações sobre o objeto da ação, atendendo a determinação do STF, conforme prevê o artigo 12 da Lei 9.868/99.

No entendimento da OAB, além de ser totalmente inovador, o decreto paranaense viola o artigo 144, parágrafos 4° e 5°da Constituição. Para a entidade, policiais militares não podem atender em delegacias de polícia porque o atendimento é da competência da Polícia Civil.

Em segundo lugar, a OAB sustenta que os policiais militares, que não são bacharéis em Direito, não têm a habilidade técnica necessária para tipificar crimes, conduzir investigações, atender em delegacias ou lavrar termos consubstanciados.

Na ação, a OAB pede a suspensão por meio de liminar da íntegra do Decreto 1.557 do governador do Paraná e, no mérito, que seja declarada a sua inconstitucionalidade.

ADI 3.614

Revista Consultor Jurídico, 3 de março de 2006, 13h52

Comentários de leitores

2 comentários

Policiais exercerem função de Delegado é voltar...

hecrito (Funcionário público)

Policiais exercerem função de Delegado é voltar no tempo; Um Estado do porte do Paraná não pode querer retrosceder tanto assim... A não ser que nos seus quadros de policiais tenham Bachareis em Direito e, mesmo assim, teriam que optar ente uma ou outra função.

Imaginem se a moda pega!!! Onde não houver p...

Felipe (Advogado Autônomo - Criminal)

Imaginem se a moda pega!!! Onde não houver professor, a inspetora leciona!! Onde não houver médico, o enfermeiro opera!! Onde não houver motorista, o cobrador dirige (mesmo sem Habilitação)!! Onde não houver Juíz, o oficial de Justiça decide!! Não se contrata ninguém, não se dá aumento aos servidores e não se governa.......apenas dá-se um jeitinho para resolver as coisas!!!

Comentários encerrados em 11/03/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.