Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Prêmio 2006

OIT homenageia combate ao trabalho escravo na segunda

Com objetivo de reconhecer o empenho das entidades e sociedade no combate ao trabalho escravo, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e associações que representam os juízes entregam nesta segunda-feira (18/12) o Prêmio Combate ao Trabalho Escravo 2006.

Para a coordenadora da Comissão de Direitos Humanos da Associação Nacional dos Magistrados do Trabalho (Anamatra), Andréa Nocchi, a premiação também é uma forma de denunciar este grave problema.

Para o presidente da Anamatra, José Nilton Pandelot, a homenagem ao trabalho de entidades e pessoas é uma forma de reconhecimento público pelas atividades desenvolvidas ao longo dos últimos anos. "Os números do trabalho forçado em nosso país continuam altos e alertar a sociedade sobre o problema é de extrema importância. O prêmio vai prestar reconhecimento público de atores importantes no combate ao trabalho escravo", afirma.

Cada um dos vencedores, escolhidos pelos integrantes da Comissão Nacional para a Erradicação do Trabalho Escravo, receberá uma estatueta trabalhada pelo conhecido artista plástico Elifas Andreato, além de R$ 5 mil.

Revista Consultor Jurídico, 16 de dezembro de 2006, 9h51

Comentários de leitores

2 comentários

Trabalho escravo se resolve com confisco da pro...

Ruberval, de Apiacás, MT (Engenheiro)

Trabalho escravo se resolve com confisco da propriedade. É simples, rito sumário, admitindo-se apenas apelação como recurso.

Enquanto isso no Brasil... Os senhores feudais ...

José Carlos Portella Jr (Advogado Autônomo - Criminal)

Enquanto isso no Brasil... Os senhores feudais do Congresso Nacional enchem os bolsos com o dinheiro público e os servos são escravizados.

Comentários encerrados em 24/12/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.