Consultor Jurídico

Notícias

Debate político

Ministro Nelson Jobim abre conferência de advogados em SC

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Nelson Jobim, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Roberto Busato e o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, abrem juntos nesta segunda-feira (26/9), a XIX Conferência Nacional dos Advogados em Florianópolis (SC).

O evento terá como tema principal “República, Poder e Cidadania”. Para a conferência, são esperados advogados, juízes, membros do Ministério Público, professores e estudantes de Direito, além de representantes de instituições públicas e privadas.

O presidente do Supremo e o ministro Márcio Thomaz Bastos, que representará na cerimônia o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, farão seus pronunciamentos depois do governador de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira. O discurso de boas-vindas aos participantes será feito pelo anfitrião da convenção, o presidente da Seccional da OAB de Santa Catarina, Adriano Zanotto, e o de encerramento, do presidente nacional da entidade, Roberto Busato. O presidente da Seccional da OAB de Alagoas, Marcos Melo, falará em nome dos presidentes das Seccionais de todo o país. Os presidentes do Superior Tribunal de Justiça, ministro Edson Vidigal, e do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Vantuil Abdala, também estarão presentes ao evento.

Promovida pela OAB de três em três anos, a conferência será encerrada no dia 29, com a divulgação da “Carta de Florianópolis”. O documento conterá as principais avaliações dos advogados sobre os rumos da profissão e da conjuntura político-institucional do país.

Busato lembrou que o tema “República, Poder e Cidadania” foi definido no ano passado durante uma reunião da OAB no Pantanal matogrossense. O presidente da OAB lembrou, ainda, que esta edição da conferência contará com o grande mestre do Direito, o professor e jurista Fábio Konder Comparato. Durante o evento, Comparato receberá a Medalha Ruy Barbosa, comenda máxima conferida pelo Conselho Federal da OAB, também a cada três anos.


Revista Consultor Jurídico, 26 de setembro de 2005, 10h58

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 04/10/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.