Consultor Jurídico

Em greve

Defensores públicos do Rio protestam no Guanabara

Os defensores públicos do Rio de Janeiro entraram em greve por tempo indeterminado nesta sexta-feira (3/6). Eles reivindicam reajuste salarial de 62,51% (equiparação com Ministério Público e juízes), realização de concursos públicos e repasse integral da verba orçamentária do órgão pelo governo do estado.

Na próxima segunda-feira (6/6), os defensores farão uma passeata, saindo do Largo do Machado, em direção ao Palácio Guanabara, sede oficial do governo fluminense, para realização de ato público.

Com a paralisação, os 80% dos processos judiciais em trâmite na Justiça do Rio de Janeiro sobre os quais a defensoria é responsável ficarão suspensos. O atendimento ao público, numa média de 8 mil casos todos os dias, também serão interrompidos. Não haverá plantão.

De acordo com a Adperj — Associação dos Defensores Públicos do Rio de Janeiro, as reivindicações foram apresentadas ao governo estadual há mais de um ano. Em dezembro de 2004, representantes da categoria foram recebidos pelo secretário de Governo Anthony Garotinho, que prometeu a realização de uma reunião em março para acertar a situação. Segundo a entidade, a reunião prometida não foi convocada, nem houve qualquer resposta, e há quatro anos não há correção salarial para a categoria.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 3 de junho de 2005, 20h05

Comentários de leitores

3 comentários

A CF nao busca a solucao barata, mas a eficaz. ...

Amélia Soares da Rocha (Defensor Público Estadual)

A CF nao busca a solucao barata, mas a eficaz. E a Defensoria Publica alem de ser constitucional, eficiente e a mais barata (tanto isto e verdade que basta que se compare o custo e a eficiencia da Defensoria Publica do RJ com o inconstitucional convenio existente em SP).

O povo brasileiro espera a efetivacao da soluca...

Amélia Soares da Rocha (Defensor Público Estadual)

O povo brasileiro espera a efetivacao da solucao constitucional, a qual esta determinada em o seu artigo 134, DEFENSORIA PUBLICA. So uma instituicao independente e una é capaz de conferir o real acesso a Justica e, por consequencia, resgatar o sentimento publico que tanta falta faz a cidadania.

Comentários encerrados em 11/06/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.