Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

‘Pensa TJ’

Projeto Pensa TJ trata de dificuldades e direitos dos deficientes

O projeto Pensa TJ, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, especial para a Semana do Servidor, apresenta o tema "Levantando o Verbo", no dia 26 de outubro, às 19h, no I Tribunal do Júri, do Fórum Lafayette.

Como convidada do encontro, estará presente Mara Gabrilli, psicóloga e publicitária. Em 1994, um acidente de carro deixou Mara, então com 26 anos, tetraplégica. Sua dificuldade em se locomover funcionou como um estímulo para, três anos depois, fundar a ONG Projeto Próximo Passo (PPP). A ONG, hoje, desenvolve projetos e capta recursos para melhorar a vida de portadores de deficiências paralisantes.

É sobre essa experiência e a diferença entre as pessoas que Mara Gabrilli vai para Belo Horizonte. Os convites para a palestra estarão disponíveis na Assessoria de Comunicação Institucional do TJ mineiro (Ascom) e no Núcleo da Ascom no Fórum Lafayette, a partir do dia 25 de outubro, às 12h30. O Projeto Pensa TJ, da Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes (Ejef), conta com patrocínio do Banco do Brasil e apoio da Ascom.

Experiência de vida

“Uma das belezas da vida está no fato de que o mesmo DNA, responsável por tantas semelhanças entre os seres vivos, é também aquele que os torna tão diferentes e individuais. O desafio é revelar as diversidades de cada um e, a partir daí, conduzir a construção de um comportamento de liderança orientado para o sucesso”, afirmou Mara Gabrilli.

No Brasil, 15% da população são de portadores de alguma deficiência. Esse número é ainda mais grave, se levar em consideração que a maior parte dessas pessoas tem menos de 30 anos. A idéia da ONG nasceu de um contato que a psicóloga Mara Gabrilli fez com um grupo de pesquisadores em Israel. Desde então, tem avaliado projetos para financiá-los por meio de contatos com empresas e eventos beneficentes que promove.

O Fórum Lafayette, fica na Avenida Augusto de Lima, 1.549, Barro Preto, em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Revista Consultor Jurídico, 25 de outubro de 2004, 18h43

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 02/11/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.