Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ranking da OAB-SP

USP e PUC de São Paulo são as melhores faculdades de Direito

A Universidade de São Paulo (USP), a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC) e o Mackenzie são os primeiros colocados no ranking da segunda fase dos Exames de Ordem, dos anos de 2001 a 2003. O resultado foi divulgado pela seccional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil.

O levantamento abrange os Exames 117, de abril de 2001, e 121, de agosto de 2003. Faculdades do interior de São Paulo, como Unesp de Franca, PUC de Campinas, Faculdade de Direito de Bauru, PUC de Santos, Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo, de Franca, de Presidente Prudente, de Sorocaba, de Lorena, de Jaú, Araçatuba e Metodista de Piracicaba, também figuram na lista.

Somente entram no ranking faculdades que tenham participado de duas edições.

Para o presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, a proposta do ranking é abrir a discussão sobre a “requalificação” do ensino jurídico no Brasil. “A OAB tem poder opinativo sobre a abertura de novas faculdades de Direito, mas a Ordem de São Paulo quer mais, deseja ter poder de veto, porque consideramos inadmissível que o Ministério da Educação autorize o funcionamento de cursos para atuar de forma improvisada em auditórios da Câmara Municipal ou em salas de cinema e utilizem o artifício de locar bibliotecas e corpo docentes de fachada”, disse.

Resultado do exame

Exame 121 (agosto/2003)

Inscritos – 15.714

Aprovados – 4.315

Percentual – 27,45%

Exame 120 (abril/2003)

Inscritos – 19.158

Aprovados – 4.986

Percentual – 26,02%

Exame 119 (dezembro/2002)

Inscritos – 27.566

Aprovados – 4.941

Percentual – 17,92%

Exame 118 (agosto/2002)

Inscritos - 12.789

Aprovados 2.233

Percentual 17.46%

Exame 117 (abril/2001)

Inscritos 14.427

Aprovados 3.025

percentual 20,96%

Clique aqui para conhecer o ranking completo.

Revista Consultor Jurídico, 18 de outubro de 2004, 15h39

Comentários de leitores

3 comentários

COMO VIVEMOS EM UMA SOCIEDADE HIPÓCRITA, ONDE ...

Luis Roberto (Advogado Autônomo - Civil)

COMO VIVEMOS EM UMA SOCIEDADE HIPÓCRITA, ONDE OS PROFESSORES FINGEM QUE ENSINAM, OS ALUNOS FINGEM QUE APRENDEM, POIS OS RESULTADOS FALAM POR SI MESMOS, (CLARO QUE NÃO ESTOU GENERALIZANDO), AS FACULDADES CADA VEZ MAIS ALMEJANDO LUCRO, HAJA VISTA QUE O INVESTIMENTO PARA SE CRIAR UM CURSO DE DIREITO NÃO É LÁ MUITO ALTO, OS ALUNOS POBRES COITADOS, SONHAM EM EXERCER A TÃO NOBRE PROFISSÃO, MAS NA VERDADE ESTÃO SENDO VÍTIMAS DE UM ESTELIONATO EDUCACIONAL, ONDE A MERCANTILIZACAO DO ENSINO TOMA CONTA. NÃO VEJO O EXAME DA ORDEM COMO FERRAMENTA HÁBIL A AVALIAR OS BACHAREIS, NA MAIORIA DOS CASOS O CIDADÃO OPTA EM FAZER A ÁREA PENAL, POIS JULGA SER MENOS COMPLEXA, MAIS DE LONGE É ESPECIALIDADE QUE ALMEJA SEGUIR , ENFIM...

A notícia não traz novidade alguma, até porque ...

André Cruz de Aguiar ()

A notícia não traz novidade alguma, até porque a comunidade jurídica e o mercado sabe bem quais são as melhores faculdade de Direito. O que não significa, de forma alguma, que esses cursos são muito melhores do que o das outras instituições -- por experiência própria, digo que são menos medíocres. A verdadeira diferença é que os alunos dessas instituições são muito mais preparados que o das outras e são selecionados na disputa que existe pelas vagas nas melhores faculdades.

Muito mais do que permitir o sucateamento do en...

T. Cruz (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Muito mais do que permitir o sucateamento do ensino da nobre profissão em relação aos locais onde são ministradas as aulas e também quanto ao corpo docente das universidades, o que me diriam os colegas sobre a permissão do Ministério da Educação para que as universidades de direito possam fundir as turmas de semestres diferentes sob um mesmo conteúdo programático? Na minha opinião é simplesmente absurdo, afinal de contas, há um prejuízo de todos (menos das universidades é claro !!!), os alunos mais adiantados tem o ensino retardado em detrimento dos menos adiantados que também acabam por ser prejudicados, pois, sentem-se como verdadeiros "peixes fora d'agua". Enquanto estudante do nobre ofício e alguém que almeja alcançar o sucesso na vida de operador do direito e colaborador da justiça, apelo aos colegas e até ao presidente da OABSP, o excelentíssimo Dr. Luiz Flávio Borges D' Urso que atentem para estad questões e nos ajude a corrigir erros que vem sido cometidos por este sistema capitalista que sacrifíca qualidade em prol de quantidade ($$$$$$), a fim de que futuramente possamos nos orgulhar de ter participado desta batalha e efetivamente logrado êxito nessa empreitada.

Comentários encerrados em 26/10/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.