Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Jovens confiam mais na Justiça

Jovens confiam mais na Justiça

Fonte: O Estado de S. Paulo

Segundo a Unesco, grau de credibilidade do governo é menor

Fausto Macedo

04/11/04 - Os jovens confiam mais na Justiça do que no governo, segundo a pesquisa "Juventudes Brasileiras", realizada pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). Entre junho e julho, foram entrevistadas 10.010 pessoas, de 15 a 29 anos, em todas as regiões do País. Eles são 49 milhões de habitantes.

58% dos jovens das classes D e E afirmaram confiar na Justiça, assim como 44% dos da classe C e 39% das classes A e B. O grau de confiança no governo é menor: 32% dos jovens das cidades com até 20 mil habitantes acreditam no governo. Nos grandes centros - cidades com mais de 100 mil habitantes - o porcentual de confiança no governo é menor: 16%.

A pesquisa, feita pelo Ibope, mostra que apenas 8% dos jovens das classes A e B confiam nos partidos. Entre os das classes D e E o índice é de 19%. Os resultados estão no livro Políticas Públicas de/para/com Juventudes, que será lançado hoje em Brasília. A publicação foi organizada pelos pesquisadores Mary Castro, Ernesto Rodriguez, Míriam Abramovay, Leonardo Pinheiro e Fabiano Lima.

Segundo o levantamento, 63% dos jovens dos municípios pequenos confiam na Justiça, índice que cai para 43% nas cidades com mais de 100 mil habitantes. "Nas cidades menores os jovens acompanham mais de perto o que é e como funciona a Justiça", destaca Míriam, professora da Universidade Católica de Brasília. "Os jovens confiam na família, depois na educação e na Justiça. Quanto às instituições, fica claro que elas não sabem conquistar os jovens, não têm a linguagem deles, instituições antiquadas com roupagem nova."

Para saber mais sobre as soluções e os caminhos para o futuro da Justiça brasileira clique aqui para informar-se a respeito do I Congresso Internacional de Excelência Judiciária – CIEJ, promovido pelo Instituto Nacional da Qualidade Judiciária – INQJ.

Revista Consultor Jurídico, 4 de novembro de 2004, 12h46

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 12/11/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.