Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

CPI do Banestado

Pitta será convocado para prestar depoimento na CPI do Banestado

A CPI que investiga a evasão de divisas através de contas CC5 aprovou, nesta quinta-feira (11/3), requerimentos da senadora Serys Slhessarenko (PT-MT) para a quebra dos sigilos bancário, telefônico e fiscal do ex-prefeito de São Paulo, Celso Pitta, no período de 1996 a 2002.

A CPI aprovou ainda a convocação de Celso Pitta para esclarecer pessoalmente sobre a conta que manteve com sua ex-mulher, Nicéa Camargo, numa agência do Commercial Bank em Nova York.

A convocação de Pitta recebeu parecer favorável do relator da CPI, deputado José Mentor (PT-SP). Ele esteve com Nicéa Camargo nos Estados Unidos no final do ano passado para investigar a existência da conta, que não figura nas declarações de renda do ex-prefeito. Segundo Mentor, a CPI já recebeu das autoridades norte-americanas documentação que comprova a abertura e movimentação da conta por Celso Pitta.

Segundo Nicéa Camargo, os recursos movimentados pelo ex-prefeito no exterior seriam provenientes de propinas recebidas por ele, por Paulo Maluf e outros funcionários da Prefeitura de São Paulo de empreiteiras responsáveis pelas obras da Avenida Águas Espraiadas e do túnel Ayrton Senna.

O Ministério Público paulista já comprovou que as duas obras foram superfaturadas e que o dinheiro pago a mais pela Prefeitura de São Paulo teria sido transformado em propina para seus dirigentes, no caso, Pitta e Maluf.

Convocação de doleiros

A CPI aprovou também requerimentos do senador Antero Paes de Barros (PSDB-MT), solicitando cópias dos processos que investigam as remessas ilegais de divisas efetuadas pelo doleiro Antonio Oliveira Claramunt, conhecido como Toninho da Barcelona, e das gravações telefônicas anexadas aos autos.

Foi aprovada, ainda, a convocação do doleiro para prestar depoimento. Outro doleiro, Najun Azario Turner, que ficou conhecido por participar da chamada Operação Uruguai, utilizada pelo ex-presidente Fernando Collor para justificar a origem dos recursos financeiros movimentados em contas bancárias mantidas por PC Farias, também foi convocado para prestar esclarecimentos à CPI.

O requerimento de convocação de Turner é do deputado Dimas Ramalho (PPS-SP). A CPI ainda não marcou datas para os depoimentos das pessoas convocadas. (Agência Câmara)

Revista Consultor Jurídico, 11 de março de 2004, 19h57

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 19/03/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.