Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Busca de apoio

Juiz ameaçado de morte pede apoio da OAB paulista

O juiz de Direito, Luis Roberto Cappio Guedes Pereira, ameaçado de morte, esteve nesta sexta-feira (30/1) com o presidente da OAB de São Paulo, Luiz Flávio Borges D'Urso. Ele pediu quer que a Ordem acompanhe o caso.

Pereira foi advogado inscrito na OAB-SP de 1992 a 2003 e hoje é juiz concursado nas comarcas de Teofilândia, Serrinha e Conceição de Jacuípe, no interior da Bahia. Pereira também alertou que estão tentando sua remoção sumária da comarca de Teofilândia.

"A OAB-SP é uma casa aberta a todos os cidadãos que se sentirem ameaçados. Temos a atribuição legal de promover defesa da Advocacia e o compromisso estatutário com a defesa dos valores fundamentais do homem", diz D'Urso. A Ordem está oficiando às autoridades competentes do Estado da Bahia.

Também foram ameaçados a promotora Dahiane Bulcão Caldas Lyra e o juiz eleitoral Gustavo Henrique Lyra. Os três visitaram o Supremo Tribunal Federal, em busca de apoio. Eles estão, atualmente, sob proteção da polícia estadual da Bahia. (OAB)

Revista Consultor Jurídico, 30 de janeiro de 2004, 16h01

Comentários de leitores

3 comentários

com relação ao meu comentário anterior, o latri...

Allan Fabiane de Brito Silva ()

com relação ao meu comentário anterior, o latricínio tentado foi uma expressão mau usada, na verdade foi tentado o roubo da caminhonete, que diante da provável reação do juiz (estava sendo ameaçado e pensava que seria executado) acabou por ser assassinado pelos meliantes.

À respeito do comentário do dr fabrício marques...

Allan Fabiane de Brito Silva ()

À respeito do comentário do dr fabrício marques, temos a dizer que no ES, 95% das pessoas (populares, advogados, imprensa e etc) acreditam em Crime de Latrocínio, em forma tentada, e 5% (autoridades e policia), em execução. Não se mata juiz ou promotor por qualquer coisa, mas a ameaça sempre vai existir, pois a finalidade é quase sempre apenas de intimidação. De quanto em quanto tempo é um juiz assassinado?, em um linguajar popular e sem querer ofender quem quer que seja, juiz é igual a anão, é difícil ver o enterro de um. Com relação a poder, esse sobe à cabeça, e é muito comum, principalmente entre os juízes com menos tempo na magistratura, cometerem abusos e destratarem muitas vezes o familiar do preso ou uma das partes, causando revolta e indignação a essas pessoas. Mas são os juízes muito respeitados, e felizmente as ameaças dificilmente se cumprem, eu nunca vi.

Há poucos meses, conversei com um novel magistr...

Fmdsouza (Advogado Autônomo - Empresarial)

Há poucos meses, conversei com um novel magistrado aposentado (hoje advogando), e em nossas conversas, questionei-lhe justamente sobre as ameaças a magistrados. Mesmo, porque na comarca de Belo Horizonte, tinha um juiz de uma das Varias Criminais, que vinha sendo ameaçado e andava com escolta. Disse-me tal magistrado: "Doutor, esse negócio de ameaça a magistrado é confessa fiada. Isso só acontece, quando o juiz trata com poder de império os jurisdicionados (maltrata réu preso) e chama a atenção da imprensa para si. E retruncou, quantos juizes em minas foram mortos até hoje? Continuei indagando. Como não? E os juizes de São Paulo e Vitória que há pouco tempo foram mortos ?! Passou tal juiz, a me explicar o que deve ter acontecido com cada um e o que eles talvez fizeram com algum réu ou jurisdicionado. Moral da história. Segundo a cartilha deste ex-magistrado, hoje colega de advocacia, dificilmente um juiz ciente do seu papel na comarca e que a exerce sem rompantes de império, recebe qualquer tipo de ameaça. Mesmo porque, o povo brasileiro em sua grande maioria, respeita muito um juiz. Principalmente, o homem lapônico. Trago esta conversa tida com um magistrado que foi muito respeitado pelas comarcas onde atuou - para nós refletirmos melhor. Será que os novos juizes conhecem o papel do seu mister perante os jurisdicionados? Boa indagação, não? www.fabriciomarques.com.br Visite-nos.

Comentários encerrados em 07/02/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.