Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Perda no Judiciário

Professor Caio Mário da Silva Pereira morre no Rio de Janeiro

Morreu nesta quarta-feira (28/1), no Rio de Janeiro, o professor Caio Mário da Silva Pereira, ex-presidente do Conselho Federal da OAB. Segundo o procurador do Estado de São Paulo, Pedro Giberti, ele foi um dos grandes civilistas que o Brasil já teve.

Suas obras "Instituições de Direito Civil", "Lesão nos Contratos", "Condomínio e Incorporações", "Responsabilidade Civil", dentre outras, materializam o legado jurídico que ele deixou. "Certamente, muitos colegas ilustraram suas petições e conseguiram resultados favoráveis aos nossos assistidos invocando as lições desse ilustre mineiro", afirmou Giberti.

O procurador disse se orgulhar de ter sido seu aluno na UFRJ, durante cinco anos do curso de bacharelado.

Revista Consultor Jurídico, 28 de janeiro de 2004, 16h21

Comentários de leitores

3 comentários

A Advocacia brasileira amanheceu mais pobre, se...

Antonio Sasso Garcia Filho ()

A Advocacia brasileira amanheceu mais pobre, sem dúvida nenhuma. O saudoso professor Caio Mário vai se juntar a outros expoentes do Direito e da Advocacia, recentemente falecidos, como Sílvio Rodrigues, Theotônio Negrão, Celso Ribeiro Bastos, Evandro cavalcanti Lins e Silva e Raymundo Faoro. Uma perda irreparável que deixa um vazio que jamais será preenchido. Antonio Sasso Garcia Filho Advogado - São Carlos/SP

Que irremediável perda para o meio jurídico, em...

carmen (Advogado Assalariado - Empresarial)

Que irremediável perda para o meio jurídico, em especial para os acadêmicos. Para a grande maioria, o Prof. Caio Mário foi o primeiro contato com o direito, despertando em todos um sentimento de amor. Através de suas gloriosas palavras, conhecia-se um direito que, infelizmente, nem sempre é vivenciado. O que importa, é que o já velhinho (e que velhinho!) incutia em todos o sonho maior: a efetivação da Justiça pelo Direito. Saudemos o magnífico jurista, o insubstituível, eternizado pelos seus livros e sua majestosa sabedoria.

Lamentável, triste notícia. Sílvio Rodrigues, ...

Maria Lima (Advogado Autônomo)

Lamentável, triste notícia. Sílvio Rodrigues, Caio Mário... Eterna gratidão. Humilde reverência. Enquanto vivermos, farão parte de nós. Que Deus os tenha na mais alta Luz. Maria Lima

Comentários encerrados em 05/02/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.