Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Sessão informatizada

TJ gaúcho passa a ter assinatura digital em acórdãos

Os 268 processos pautados na 16ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul tiveram seus acórdãos assinados simultaneamente no encerramento da sessão de julgamento, totalmente informatizada, ocorrida na semana passada.

O procedimento elimina diversas etapas, tornando-se visível a economia de tempo entre o julgamento e a publicação das decisões. A eliminação da assinatura manual, folha a folha da decisão, permite a emissão automática da ata, das tiras de julgamento e das notas de expediente.

A redução no trâmite dos processos ficará entre cinco e 10 dias. Futuramente os acórdãos serão disponibilizados na Internet no mesmo dia do julgamento. (TJ-RS)

Revista Consultor Jurídico, 25 de fevereiro de 2004, 11h10

Comentários de leitores

2 comentários

Misoneísmo (aversão ao que é novo, moderno) é o...

André Ricardo de Oliveira Sacchi ()

Misoneísmo (aversão ao que é novo, moderno) é o adjetivo melhor qualificado para o TJSP, conforme colocado com muita propriedade pelo colega Sérgio Niemeyer. O Rio Grande do Sul, mais uma vez, vem na vanguarda do Judiciário para melhor prestar a tão buscada tutela jurisdicional. E para tanto, não mede esforçor no sentido de dar maior eficiência, eficácia ao Poder Judiciário, aplicando na íntegra a brilhante lição de Cândido Rangel Dinamarco, qual seja a busca pela instrumentalidade de processo - que signa processo mais ágil, menos burocrático e eficiente. Parabéns ao TJRS pela bela lição, a qual todos devem trilhar. André Ricardo de Oliveira Sacchi - Advogado SP/RS)

Dá gosto ver os magistrados gaúchos na vanguard...

Sérgio Niemeyer (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Dá gosto ver os magistrados gaúchos na vanguarda do Poder Judiciário do País, não apenas por suas decisões, mas também no que concerne a tábua axiológica que exige a prestação da tutela jurisdicional seja executada segundo os cânones da modernidade, socorrendo-se de todos os instrumentos postos à disposição da humanidade pela apurada tecnologia que o engenho humano logrou desenvolver. Aaah, como seria bom que os magistrados paulistas, e dos demais Estados também, se mirassem no exemplo do sul. Quem sabe os ventos que de lá sopram para cá não tragam apenas as chuvas e as frentes frias, mas também uma dose, melhor seria uma super ou "over" dose de vanguardismo, de modernidade, capaz de solapar vez por todas esse carrancudo, tacanho e embotado conservadorismo, para não dizer misoneísmo que caracteriza do TJSP. (a) Sérgio Niemeyer

Comentários encerrados em 04/03/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.