Consultor Jurídico

Na prateleira

Supremo lança livros sobre a jurisprudência em ADI

O Supremo Tribunal Federal vai lançar três livros contendo jurisprudência da Corte. “Ações Diretas de Inconstitucionalidade – Jurisprudência” é o nome da publicação oficial dividida em três volumes.

Com aproximadamente 500 páginas, o volume I corresponde às ações apreciadas no período de 1988 a 1991; o volume II, com cerca de 600 páginas, equivale aos anos de 1992 e 1993 e o volume III é relativo ao intervalo de 1994 a 1995. Este último será disponibilizado até o fim da gestão do ministro Maurício Corrêa.

As obras contêm a totalidade das decisões – ementas e acórdãos –, incluindo as teses examinadas e as conclusões obtidas pela Suprema Corte. No final de cada livro há um índice alfabético, que permite a pesquisa das ações por assunto. Outros índices como o alfanumérico de legislação impugnada, o de legislação usada na fundamentação das decisões e o numérico também ajudam na investigação do conteúdo.

A coleção está sendo publicada e distribuída pela Editora Brasília Jurídica Ltda., que, por licitação, recebeu o direito de editar a obra. Os interessados em adquirir as publicações podem ligar para o Serviço de Atendimento ao Leitor pelo telefone 0800 612020.

Outro lançamento

“Crime de Racismo e Anti-semitismo” também é lançamento. Nessa obra, o Supremo Tribunal Federal, traz a público um de seus julgamentos mais importantes. O Habeas Corpus nº 82.424/RS, no qual se discutiu a viabilidade de enquadramento de um processo de discriminação contra o povo judeu no conceito de racismo (incriminação e as formas de combate ao racismo).

O livro que, segundo o presidente Maurício Corrêa é “absolutamente emblemático para a questão dos direitos humano no Brasil”, contém em 230 páginas a íntegra dos votos proferidos pelos ministros da Suprema Corte durante as cinco sessões de julgamento desta ação. (STF)




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 29 de abril de 2004, 18h03

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 07/05/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.