Consultor Jurídico

Certificação Digital

Caixa Econômica Federal irá fornecer certificação digital

A Caixa Econômica Federal será a primeira instituição financeira do país a oferecer aos seus clientes a certificação digital, que garante validade jurídica a documentos eletrônicos e maior segurança às transações bancárias da instituição. A emissão dos certificados digitais começa em agosto.

"Temos um dos maiores bancos de dados brasileiros, uma extensa rede lógica e de canais de distribuição capazes de garantir a qualidade e a eficiência desse processo", garante o presidente da CAIXA, Valdery Albuquerque.

Antes da certificação digital, os documentos trafegavam por meios eletrônicos, mas tinham que ser impressos em papel para serem assinados e ter reconhecimento legal. Desde agosto do ano passado, essa realidade começou a mudar com a edição da Medida Provisória nº 2.200-2, que instituiu a Infra-Estrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP), regulamentando a prestação de serviços de certificação digital no âmbito de organizações governamentais e privadas.

A CAIXA aguarda a avaliação do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI) para começar a emitir os certificados digitais na condição de Autoridade Certificadora legalmente reconhecida. A meta é certificar 1,2 milhão de correntistas que utilizam o Internet CAIXA. Empresas fornecedoras de produtos e serviços que utilizam o portal eletrônico de compras, e as empresas que enviam para a CAIXA informações de recolhimento de FGTS de seus empregados, também serão certificadas.

Para os interessados em receber a certificação, a CAIXA irá emitir um cartão inteligente, que contém um conjunto de informações pessoais (certificado digital) e um código secreto (chave privada). A partir daí, todas as operações realizadas pelo cliente estarão resguardadas por um sistema que utiliza uma chave na codificação e outra na decodificação de mensagens e documentos eletrônicos.

"Quem possuir o cartão de certificação digital poderá validar transações, assinar contratos e autorizar transações via internet, tudo sem precisar ir a uma agência para assinar um documento", observa o diretor de Logística da CAIXA, Mário Haag.

As informações são da assessoria de imprensa da CEF.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 19 de julho de 2002, 18h16

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 27/07/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.