Consultor Jurídico

Notas Curtas

Por Leonardo Léllis

Blogs

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

700 vagas

Ministério da Educação reconhece mais cinco cursos de Direito

Mais cinco cursos de Direito foram reconhecidos pelo Ministério da Educação nas seguintes faculdades: Católica Dom Orione (TO), de Santa Luzia (MG), de Palmas (TO), Pan Amazônica (PA) e Sergipana (SE). A decisão está na Portaria 937, publicada no Diário Oficial da União de sexta-feira (25/8). Ao todo, serão 700 novas vagas para a graduação.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 28 de agosto de 2017, 13h57

Comentários de leitores

2 comentários

O "jurista" que usa "modelinho".

Eduardo.Oliveira (Advogado Autônomo)

A "tese" está contida contestações que já foram dirigidas aos "jurista" em outros tópicos. Parece que sabe, mas não sabe.
Ao jovem que ingressou na faculdade aos 17 anos, se formou e passa na OAB com 21 anos... É justo que os menos dedicados possam "tirar onda" após o seu esforço?
A partir da "tese" do "jurista", todo o servidor que desejar ocupar cargo público privativo - ou que exija diploma! - de bacharel em Direito deverá, ANTES, ser Advogado.
Servidor do Poder Judiciário que prestou concurso de nível médio e foi empossado no primeiro semestre do seu curso de Direito, prepare-se! Em vez de poder ser Assistente do Magistrado, você terá de abandonar o seu cargo público para ser Advogado e, DEPOIS, prestar novo concurso para voltar ao seu cargo originário.
Que "tese", ein?
Sem falar na OBB - Ordem dos Bacharéis do Brasil, da qual o "jurista" faz parte.
Aplique-se a Lei! No caso, a Lei de Gérson, a Lei do Menor Esforço.

Diploma de advogado e não bacharel em direito

VASCO VASCONCELOS -ANALISTA,ESCRITOR E JURISTA (Administrador)

Por Vasco Vasconcelos, escritor e jurista. Apesar a traição da OAB , o art. 133 da CF " o advogado é indispensável á administração da justiça", (...) é de autoria Presidente Michel Temer. A maioria dos advogados inscritos na OAB não submeteu ao jabuti, ao pernicioso caça-níqueis exame da OAB. Presidente Temer mire-se na LEI Nº 13.270/2016 (...) Art. 1º O art. 6º da Lei nº 12.842, de 10 de julho de 2013, passa a vigorar com a seguinte redação: “Art. 6º A denominação ‘médico’ é privativa do graduado em curso superior de Medicina reconhecido e deverá constar obrigatoriamente dos diplomas emitidos por instituições de educação superior credenciadas na forma do art. 46 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (LDB), vedada a denominação ‘bacharel em Medicina’.” (NR). MINUTA MEDIDA PROVISÓRIA Nº DE AGOSTO DE 2017
Dá nova redação ao art. 3º, art. 4º, art. 8º inciso VII, art. 44 inciso II e revoga o inciso IV e § 1º do art. 8º da Lei nº 8.906 de, de 04 de julho de 1994 , que dispõe o Estatuto da Advocacia e a Ordem dos advogados do Brasil(OAB)
O PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62 da Constituição , adota a seguinte Medida provisória , com força de Lei: :
Art. 1º o art. 3º da Lei nº 8.906 de 04 de julho de 1994, passa a vigorar com a seguinte redação:
“Art.3º
A denominação ‘advogado” é privativa do graduado em curso superior de direito reconhecido e deverá constar obrigatoriamente dos diplomas emitidos por instituições de educação superior credenciadas na forma do art. 46 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (LDB), vedada a denominação de bacharel em direito.
(..) Tudo isso em respeito ao Princípio da Igualdad

Comentários encerrados em 05/09/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.