Consultor Jurídico

Notas Curtas

Por Leonardo Léllis

Blogs

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Quinto da advocacia

Posse de Marianna Fux no TJ-RJ será na próxima segunda-feira (14/3)

A posse de Marianna Fux como desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro pelo quinto constitucional da advocacia já tem data, horário e local. Será na próxima segunda-feira (14/3), às 16h, na sala de sessão do Órgão Especial. O convite para a cerimônia começou a ser distribuído nesta terça-feira (8/3), um dia após a corte indicá-la ao cargo e o governador Luiz Fernando Pezão nomeá-la. A nova integrante do TJ-RJ é filha do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal. 

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 8 de março de 2016, 17h03

Comentários de leitores

20 comentários

De familia.

José Carlos Guimarães (Jornalista)

O ingresso da filha do Marco Aurélio Mello na magistratura de 2º grau, salvo erro meu, é a repetição do que ocorreu com o pai.
Realmente, existem vários Brasis.

Instituto feudal

Fabiano S. Castanho (Bacharel - Civil)

Só o quinto constitucional mesmo para proporcionar absurdos como este...

Absurdo!!!

Neli (Procurador do Município)

Um acinte existir o quinto constitucional!Quem quer ser Juiz que preste concurso público para tanto. Outro absurdo é a forma de provimento de ministro dos tribunais superiores.Alguém que sempre foi parcial(advogado ou membro do MP),no final de carreira galgar essa honrosa função que necessariamente deve ser imparcial. É falácia dizer que o STF é tribunal político.É nada! Ele, STF ,deve julgar sempre de acordo com as Normas Constitucionais, político,absolutamente nada tem.Um absurdo deixar ao Executivo(e em menor extensão ao Legislativo), nomear Ministros para o STF. Para esses tribunais deveriam ser nomeados Desembargadores(pelo Quinto...que deveria acabar! ou de carreira ),porque estão habituados a serem imparciais.Para quem reclama da nomeação focada... na próxima encarnação duas alternativas: a)ou nascer em outro país ;b) ser filho de alguém mais competente do que o pai na presente vida.De minha parte,prefiro nascer em outro país,porque meu Pai,pobre, "Pedro Ninguém",mas, ensinou-nos princípios, jamais trocaria.Quanto a indicação em si parabéns para ela que seja justa e que a Luz de Cristo a ilumine em sua carreira.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 16/03/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.