Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Médico dos advogados

Psiquiatra da Caasp, João Baptista Breda morre aos 78 anos

Morreu nesta sexta-feira (22/1), aos 78 anos, o psiquiatra João Baptista Breda. O médico atuava desde 1998 no consultório psiquiátrico da Caixa de Assistência dos Advogados de São Paulo (Caasp), no Centro de São Paulo. O corpo está sendo velado no Salão Nobre da Assembleia Legislativa de São Paulo e ainda receberá homenagens na Câmara Municipal de Itapira (SP), sua cidade natal.

O sepultamento ocorrerá neste sábado (23/1), às 10h, no Cemitério Municipal da Saudade, em Itapira. Breda foi um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores e deputado estadual na década de 1980, tendo se destacado pela defesa dos Direitos Humanos. Em nota, o partido manifestou seu pesar. "O Partido dos Trabalhadores presta todas homenagens e se solidariza com a família e amigos do querido companheiro João Baptista Breda. João Baptista, presente!".

O Instituto Lula, em nota assinada pelo ex-presidente e sua esposa, Marisa Letícia, também lamenta a morte de Breda. "O companheiro Breda teve uma contribuição inestimável para a construção da história do Partido dos Trabalhadores e na luta por um Brasil mais justo e solidário. Sua militância ajudou a consolidar o PT em São Paulo e fará muita falta a todos nós", afirmam.

"Durante mais de 10 anos, como assessor da antiga Comissão de Ética e depois como Conselheiro , Corregedor e Presidente do Tribunal de Ética da OAB-SP tive muitos contatos com o doutor Breda, a quem encaminhei colegas necessitados de sua ajuda profissional. Advogados vivem em constante estresse, o que provoca crises depressivas ou mesmo surtos a necessitar de medicação e acompanhamento. O doutor Breda não foi só um excelente profissional e defensor dos direitos humanos. Foi amigo sincero de todos os advogados que o procuravam", homenageia o colunista da ConJur Raul Haidar.

Em sua militância, o psiquiatra esteve acompanhado por personalidades como o ex-ministro da Justiça e ex-secretário de Direitos Humanos de São Paulo José Gregori, o ex-senador e secretário de Direitos Humanos da capital paulista Eduardo Suplicy, o ex-vice-prefeito e jurista Hélio Bicudo, o jornalista Fernando Gabeira, o diplomata diplomata Paulo Sérgio Pinheiro, a historiadora Radhá Abramo.

Revista Consultor Jurídico, 22 de janeiro de 2016, 20h36

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 30/01/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.