Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Defesa da classe

MDA terá nova diretoria e Knopfelmacher presidirá comissão da OAB-SP

O Movimento de Defesa da Advocacia (MDA) elege no dia 17 de fevereiro sua nova diretoria, que ficará à frente da instituição no próximo triênio (2016/2019). A chapa única inscrita terá como presidente o advogado Rodrigo R. Monteiro de Castro, que atualmente ocupa o cargo de vice-presidente do Conselho da instituição, composto por 66 conselheiros.

O MDA, surgiu em 2002, como forma de protesto e instrumento de defesa dos advogados diante das recorrentes invasões de escritórios pela Polícia Federal. Hoje, a instituição colabora com a Ordem dos Advogados do Brasil e demais institutos e entidades afins, promovendo a valorização da advocacia, bem como a defesa intransigente das prerrogativas profissionais do advogado. Hoje a entidade conta com mais de 3 mil associados.

Atuação constante
Com a eleição da nova diretoria, Marcelo Knopfelmacher deixará o cargo após seis anos à frente da instituição. No entanto, o advogado continuará atuando pelas prerrogativas da advocacia.

Além integrar a chapa como presidente do Conselho, Knopfelmacher foi reconduzido na presidência da Comissão da Ordem dos Advogados de São Paulo responsável pelo relacionamento com o Tribunal Regional Federal da 3ª Região.

A comissão é responsável por fazer toda a interlocução institucional entre a classe dos advogados e a magistratura federal, tratando de questões como atendimento, instalação de novas varas, feriados, plantão judiciário, segurança e prerrogativas dos advogados junto à Justiça Federal.

Veja a chapa candidata à direção do MDA:

Diretoria
Rodrigo R. Monteiro de Castro — presidente
Humberto Gouveia — vice-presidente
Cibele Toldo — diretora secretária-geral
Rodrigo Jorge Moraes — diretor administrativo
Pedro Luiz Cunha Alves de Oliveira — diretor de prerrogativas
Conselho
Marcelo Knopfelmacher — presidente
Eduardo Perez Salusse — vice-presidente

Revista Consultor Jurídico, 4 de fevereiro de 2016, 14h19

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 12/02/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.