Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Instrumento da democracia

Advogados distribuem livro sobre legitimidade do impeachment na Câmara

Engajado na campanha a favor do impeachment de Dilma Rousseff, o presidente do Instituto dos Advogados de São Paulo José Horácio Halfeld Rezende Ribeiro foi a Brasília nesta quinta-feira (14/4) entregar aos deputados federais exemplares do livro Impeachment: instrumento da democracia, lançado em ato na Câmara. O livro reúne artigos assinados por diversos autores, entre eles Miguel Reale Junior, Helio Bicudo e Janaína Paschoal, que assinam o pedido de impeachment que será votado pelos deputados.

Revista Consultor Jurídico, 14 de abril de 2016, 17h26

Comentários de leitores

5 comentários

O golpe no golpe da existência de golpe!

Citoyen (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Estou corrigindo o título da matéria a seguir. O correto e este: o golpe no golpe da existência de golpe ou, se quiserem, mas não dá no tamanho do título, "! O golpe no golpe de que só há impeachment com crime!\". No caso, há não só um crime, mas há vários crimes conta diversas leis em vigor!!!!

O golpe no golpe da inexistência do golpe!

Citoyen (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Essa é a verdade. __ o governo golpeou os brasileiros com fraude de estatísticas, de informações e, finalmente, de cumprimento e observância do orçamento, para se reeleger!.
Assim, por decretos, pretendeu legitimar o que demandava autorização do legislativo, que ele ignorava ou simplesmente "seduzia" com a compra de votos. __ mas, além do golpe nos poderes e no seu funcionamento, inventou a necessidade de faze-lo, para atender a programas sociais, sendo que, recentemente, o próprio banco central nos informou que apenas sete por cento das pedaladas foram destinadas a programas sociais. __ não satisfeito de desviar recursos, pretendeu faze-lo por decreto, que são atos ordinatórios da presidente. __ e, para completar as fraudes exorbitantes, sempre representativas de golpe na cidadania, o governo inventou que firmara contratos de prestação de serviços, para justificar as atividades financeiras que impôs às entidades financeiras que controlava, esquecendo-se de que o código civil já definia a prestação de serviços e o mútuo. __ assim, chega-se ao final de golpes do governo contra a dignidade humana, com a tal ladainha imoral do golpe e das fraudes que ele mesmo praticou contra o país e contra suas instituições.__ prova é que mesmo as instituíções financeiras que foram por ele vitimadas se viram na contingência de acionar o seu acionista majoritário, pelos atos de abuso de acionista controlador que, nos termos da lei 6.404/1976, art. 117, praticou contra as instituições financeiras que controlava. Simplesmente determinou que elas atuassem contra os termos legais!! __ daí, se podemos admitir que leigos não compreendam a fraude cometida contra a dignidade dos cidadãos, é inaceitável que advogados repitam essa falsa ladainha.

Golpe!

Ubiratan Rosa Passos (Médico)

Arautos do golpe!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 22/04/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.