Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Mais que sonho

Fachin agradece indicação ao Supremo e se diz comprometido com o futuro

Indicação Luiz Edson Fachin para o STF foi aprovada no Senado por 52 votos a 27Marcelo Camargo/Agência Brasil

Depois de ter a indicação de seu nome para ocupar uma cadeira no Supremo Tribunal Federal aprovada pelo Senado, nesta terça-feira (29/5), o professor e advogado Luiz Edson Fachin divulgou nota afirmando que chegar à corte é a "concretização de uma trajetória que a partir de hoje se converte em compromisso com o presente e com o futuro".

Civilista e professor, Fachin é dono de posições definidas. É um dos grandes defensores da posição acadêmica de que o Direito Civil se submete à Constituição e deve ser uma realização da vontade constitucional, e jamais o contrário. [Clique aqui para ler mais sobre as posições e a trajetória de Fachin]

Último ministro a ser nomeado para o STF, Luís Roberto Barroso comemorou a aprovação do nome de Fachin pelo Senado. "Está em Camões: 'As coisas árduas e lustrosas se alcançam com trabalho e com fadiga'. A digna altivez com que o professor Fachin enfrentou as críticas mais ferozes valorizam-no como ser humano. E certamente reforçaram o seu espírito  para ser um juiz sereno e independente”, afirmou Barroso.

O ministro Teori Zavascki, por sua vez, afirmou que a aprovação foi merecida. "Luiz Edson Fachin é um jurista à altura do tribunal e vai qualificar ainda mais a Suprema Corte de nosso país."

Leia a nota de Fachin:

Agradeço ao Senado Federal e à Presidência da República a indicação confirmada para desempenhar a honrosa missão de Ministro do Supremo Tribunal Federal.

Para mim e para toda a minha família é um momento de grande emoção e felicidade.

Chegar ao Supremo Tribunal Federal não é apenas a realização de um sonho e sim, especialmente, a concretização de uma trajetória que a partir de hoje se converte em compromisso com o presente e com o futuro.

Brasília 19 de maio de 2015, dia de Santo Ivo.

Luiz Edson Fachin

Revista Consultor Jurídico, 19 de maio de 2015, 21h22

Comentários de leitores

8 comentários

É triste.

Palpiteiro da web (Investigador)

Foi-se o tempo em que tínhamos grandes juristas na Suprema Corte. Hoje o que importa é se o juiz reza de acordo com a cartilha esquerdopata.

Por que não podemos esperar prá ver?

Vera Ferreira (Corretor de Imóveis)

Desde o final da eleição presidencial que parece que todos os politicos petistas, simpatizantes) e afins merecem todo tipo de tratamento abjeto daqueles que não sabem conviver com o diferente ou pior com a democracia, pois ganhar uma eleição ou perder faz parte do jogo democrático, e quem não sabe viver em democaracia não deveria entrar no jogo. Antes de clamar sobre o aparelhamento do STF, deveriam se lembrar do ministro que o Dr Fachim, vai substituir: Dr. Joaquim Barbosa, o 1º negro indicado ao STF ainda no governo Lula. E quem pode falar sobre qualquer favorecimento do Dr Barbosa na ação do mensalão? Pelo que consta agiu com extrema independência em relação ao executivo que o indicara e ao legislativo que aprovara sua indicação.
Apesar disso, vemos agora na indicação do Dr. Fachim o congresso nacional fazendo um papel vergonhoso, (sabatina de onze horas ou interrogatório?) Seria trágico se não fosse cômico. Deveria ser considerado o caráter, o saber jurídico, a reputação ilibada do novo ministro e não suas cores partidárias.
Mas isso é pedir demais a quem fala em democracia, mas não sabe viver nela, clamam contra corrupção do governo do PT e avançam o farol vermelho, trafegam no acostamento, entre outros ilícitos, porque consideram que o erro, a corrupção, os maus-feitos, é só o que o outro faz.

isabel (Advogado Assalariado)

Observador.. (Economista)

Agradeça você, Isabel. Tem horas que seus exageros retóricos parecem demonstrar que ou a senhora vive em uma realidade paralela ou sua ideologia supera qualquer empatia pelo que ocorre, hoje em dia, no país.
Nada temos a agradecer.À ninguém.O país está muito mal, economicamente em situação delicada, o desemprego está aumentando e a violência e a corrupção campeiam.
Espero, realmente, que - ao menos - a senhora esteja certa no que diz respeito à postura do Ministro e tenhamos alguém isento no STF.Um guardião da Carta Maior.Não um guardião deste ou daquele grupo.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 27/05/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.