Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Trabalhista no Conselho

Senado aprova nomeação de Lelio Bentes Corrêa para o CNJ

O Plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (13/5) o nome do ministro do Tribunal Superior do Trabalho Lelio Bentes Corrêa para compor o Conselho Nacional de Justiça. Ele ocupará a vaga que anteriormente era da ministra Maria Cristina Irigoyen Peduzzi, também no TST.

Lelio Bentes Corrêa é reconhecido pelo combate ao trabalho infantil.
TST

Formado em Direito na UnB e mestre em Direito Internacional dos Direitos Humanos pela Universidade de Essex, na Inglaterra, Corrêa tem atuação de destaque na erradicação do trabalho infantil e trabalho escravo. É membro da Comissão de Peritos na Aplicação de Convenções da Organização Interacional do Trabalho (OIT).

O ministro de 49 anos preside a 1ª Turma do TST, tribunal onde vem atuando a 11 anos. Antes de chegar ao TST, atuou no Ministério Público como sub-procurador geral do Trabalho, entre 2001 e 2003, período que integrou Conselho Superior do MPT e chefiou a Coordenadoria Nacional de Combate ao Trabalho Infantil e Proteção do Trabalhador Adolescente (2002). Entre 1989 e 2001 foi procurador do trabalho.

Ele também foi professor da Escola Superior do Ministério Público da União entre 2001 e 2003, da Associação de Ensino Unificado do Distrito Federal (AEUDF), de 1988 a 1990, e do Centro de Ensino Unificado de Brasília (Ceub), desde 1992.

Para Corrêa, qualquer reforma da CLT precisa começar pelo capítulo relacionado aos sindicatos. Isso porque, a seu ver, a estrutura sindical brasileira não atende às relações de trabalho.

O CNJ é composto por 15 membros, com mandatos de dois anos, admitida uma recondução. 

Revista Consultor Jurídico, 13 de maio de 2015, 21h08

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 21/05/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.