Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Nova direção

Desembargadora Maria das Graças é eleita presidente do TRT-RJ

A desembargadora Maria das Graças Cabral Viegas Paranhos (foto) é a nova presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, no Rio de Janeiro. A juíza foi eleita por maioria de votos na sessão do Tribunal Pleno que aconteceu na tarde desta quinta-feira (13/11). Também foram escolhidos o novo vice-presidente, corregedor e vice-corregedor da corte — respectivamente os desembargadores Ana Maria Soares de Moraes, Edith Maria Corrêa Tourinho e José Nascimento Araújo Neto.

A presidente eleita do TRT-RJ exerce atualmente o cargo de vice-presidente. Ela disputou o cargo com o desembargador Fernando Antonio Zorzenon da Silva. Após a proclamação do resultado, ela refirmou o compromisso com uma gestão democrática “Reitero meu compromisso de realizar uma administração compartilhada com todos os desembargadores e juízes de 1º grau. Quanto mais magistrados eu tiver ao meu lado, mais segura me sentirei e mais respaldo terei em minhas decisões. Quero dizer que o TRT-RJ é de todos nós e que espero ter todos por perto, para fazer o melhor pelo tribunal. Eu não os decepcionarei.”

Natural do município de Porto de Moz, no Pará, Maria das Graças iniciou sua trajetória na magistratura no TRT da 8ª Região (Pará/Amapá), em 1976, após ser aprovada em terceiro lugar no concurso público para juiz do trabalho substituto. Na época, o tribunal atendia mais estados. Por isso, ela atuou em Juntas de Conciliação e Julgamento (antiga denominação das varas do Trabalho) de Rio Branco (AC), Belém (PA), Itacoatiara (AM), Parintins (AM), Manaus (AM), Macapá (AP), Castanhal (PA), Boa Vista (RR) e Porto Velho (RO).

Em julho de 1982, Maria das Graças passou em novo concurso público, desta vez em primeiro lugar, para o cargo de juíza do trabalho substituta na 1ª Região. Ela passou por diversas comarcas até ser promovida a desembargadora, por antiguidade, em outubro de 1999.

Na segunda instância, ela presidiu as 3ª e 10ª Turmas (de 2001 e 2007) e a 7ª Turma (de 2011 e 2013). Integrou a Seção Especializada em Dissídios Individuais (de 1999 a 2009) e foi membro do Conselho do Mérito Judiciário (nos biênios 2007/2009, 2009/2011 e 2011/2013). Ela também foi vice-corregedora (de 2009/2011); membro do Órgão Especial (2009/2011 e 2011/2013), diretora do Centro Cultural (2011/2013), presidente da Comissão Permanente de Responsabilidade Socioambiental (2011/2013 e 2013/2015) e vice-presidente (2013/2015).

Diretoria
A desembargadora Ana Maria Soares de Moraes, atual corregedora e futura vice-presidente, agradeceu a confiança. "Coloco à disposição da presidência toda minha força de vontade, com comprometimento, lealdade e transparência para fazer o melhor. Todo o tribunal pode contar comigo", afirmou.

A desembargadora Edith Maria Corrêa Tourinho, atual ouvidora e corregedora na próxima gestão, disse que ao ficar  mais próxima dos juízes de 1º grau, “pretende exercer uma gestão aberta e colaborativa”.

O desembargador José Nascimento Araújo Neto, eleito vice-corregedor, disse que assumirá o cargo “num momento muito favorável, precedido pela criação da função de assistente de juiz do Trabalho substituto, o que vai proporcionar melhores condições de trabalho a todos os magistrados”.  Com informações da assessoria de imprensa do TRT-RJ.

Revista Consultor Jurídico, 13 de novembro de 2014, 20h17

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 21/11/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.