Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Nova aplicação

Mediação ajuda a solucionar conflito entre advogado e servidor

Um conflito entre um advogado e um servidor do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, que atende o estado do Rio de Janeiro, chegou ao fim na última terça-feira (2/12). E não foi por causa de uma determinação judicial. Uma iniciativa desenvolvida pelas ouvidorias do TRT-RJ e da seccional fluminense da Ordem dos Advogados do Brasil pegou carona na mediação, que passou a ser utilizada para resolver os eventuais ruídos entre os causídicos e os funcionários da corte.

O mal estar entre o advogado e o servidor foi solucionado em uma sessão de mediação conduzida pelos ouvidores do TRT do Rio e a OAB-RJ, respectivamente a Edith Maria Correa Tourinho e o advogado Arnon Velmovitsky. Tudo começou quando a ouvidoria do tribunal recebeu uma reclamação do funcionário após se desentender com o profissional em uma vara do trabalho da capital.

Os envolvidos acolheram a sugestão dos ouvidores e compareceram voluntariamente à sessão da mediação. Após cada um relatar a sua versão dos fatos, ambos concordaram em pôr um ponto final no mal entendido. Com a iniciativa, as ouvidorias da TRT e da OAB do Rio inauguraram uma nova situação para a aplicação da mediação.

A aproximação das duas instituições aconteceu em novembro deste ano, com o objetivo de desenvolver mecanismos que visem melhorar a relação entre advogados e magistrados e/ou servidores no dia a dia da Justiça Trabalhista. As ações da parceria ainda ocorrem de maneira informal, mas o convênio será formalizado em breve. Com informações da assessoria de imprensa do TRT-Rio.

Revista Consultor Jurídico, 6 de dezembro de 2014, 9h00

Comentários de leitores

1 comentário

Sentimentos conflitantes

Daniel André Köhler Berthold (Juiz Estadual de 1ª. Instância)

Fico feliz e parabenizo pela iniciativa. Alguns ainda acham que dialogar é o melhor caminho.
Fico decepcionado porque esta notícia parece não gerar maior interesse. Já notícias que retratam confronto, batalha entre membros de categorias diferentes provocam várias dezenas de comentários.

Comentários encerrados em 14/12/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.