Notícias

Parceria 2013

Anuidade zero para advogados que forem para Citibank

Os advogados que abrirem uma conta no Citibank terão direito à quitação da anuidade na Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo, além de benefícios exclusivos. O projeto “Anuidade Zero” é fruto da parceria entre a OAB-SP e o banco, que, segundo o presidente em exercício da entidade, Marcos da Costa, vem sendo costurada há um ano.

Costa afirma que a parceria é um marco na história da OAB-SP, que vem seguindo o exemplo dado pelas OABS do Rio de Janeiro e do Paraná, que já firmaram o mesmo tipo de acordo com bancos.

Para o superintendente de aquisição do Citibank, Carlos Eduardo Mauad, a parceria com a OAB é estratégica para o banco na aquisição de novos clientes. Segundo ele, essa parceria proporcionará aos profissionais associados a OAB uma proposta de valor completamente diferenciada da que hoje é oferecida pelo mercado.  

Com o convênio, sem ônus para a OAB-SP, o Citibank, que atualmente tem 58 agências no Estado de São Paulo, espera ampliar sua carteira de clientes, uma vez que São Paulo é a maior seccional do país, com 350 mil advogados inscritos e 10 mil sociedades de advogados.

Os advogados interessados devem aguardar o recebimento do convite por parte do Citibank, para comparecerem à agência que lhe será indicada a conhecerem os procedimentos para adesão à campanha. As condições completas da campanha podem ser lidas no site do Citibank.

Marcos da Costa é pré-candidato à presidência da OAB-SP. Os advogados do estado irão às urnas votar no dia 29 de novembro. Outros pré-candidatos, como Alberto Zacharias Toron e Ricardo Sayeg, apresentaram como bandeiras de suas campanham a redução da anuidade da entidade.

Toron afirma que o convênio entre o banco e a autarquia, em troca de zerar a anuidade dos membros, também é proposta de sua campanha."Acho muito positiva a disponibilidade da Ordem para procurar alternativas capazes de reduzir o custo da anuidade, cujo valor é significativo para a maioria dos advogados. Para tanto, fico feliz que ela aprove e incorpore uma proposta minha", disse o pré-candidato. Com informações da Assessoria de Imprensa da OAB-SP e da assessoria de imprensa da chapa de Alberto Toron.

Revista Consultor Jurídico, 20 de setembro de 2012

Comentários

Comentários de leitores: 43 comentários

24/09/2012 14:13 José_Jr (Advogado Assalariado - Família)
E tem mais
Começou com o Santander, agora Citibank. Logo virá outra Instituição e proporá mais benefícios em troca de clientela. Quiçá o BB, CEF, Bradesco, Itau acordem... Somos 300 mil no Estado de São Paulo. O caminho é esse mesmo.
24/09/2012 14:07 José_Jr (Advogado Assalariado - Família)
Santa hipocrisia
Tem comentarista que escreve como se o referido convênio fosse obrigatoriamente imposto a todos. O convênio é como o antigo convênio Santander: opcional. Faz quem quer. Quem fizer, usa. Assim como eu uso o Santander há 4 anos. Quem não fizer não vai ter que pagar nenhum centavo a mais de anuidade. O resto é hipocrisia.
23/09/2012 22:02 Pedro Afonso Gomes (Economista)
Não há almoço grátis
O banco cobrará de alguém: do próprio advogado, ou dos demais clientes.
Bom ler as cláusulas, senão colocam lá que entrar em litígio (patrocinar causas) com o Citibank cancela o benefício.

Ver todos comentários

A seção de comentários deste texto foi encerrada em 28/09/2012.