Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Mais conteúdo

OAB vai decidir se Filosofia do Direito entra no Exame

Com o argumento de que o mundo atual exige cada vez mais a formação de um advogado que não seja mero repetidor de leis e normas, o Colégio de Presidentes de Comissões de Exame de Ordem Unificado do Conselho Federal da OAB quer incluir, nos futuros Exames de Ordem, questões sobre Filosofia do Direito. A ideia, que ainda não passa de uma proposta, será examinada pela Diretoria da OAB Nacional na segunda-feira (28/5).

A reunião também vai definir a partir de quando a disciplina será cobrada na prova, caso a proposta venha a ser aprovada. A intenção é que sejam cobrados também conceitos de de Ética e Hermenêutica da Filosofia do Direito, conteúdos que dizem mais diretamente à formação e exercício profissional do advogado.

O Colégio tem apenas função consultiva em casos como esse. De acordo com os idealizadores, o advogado precisa ser uma pessoa que saiba interpretar as normas, caso do que cuida a Hermenêutica, e também uma pessoa que possua conduta reta e adequada, o que é tratado pela Ética.

Um total de 111.910 estudantes e bacharéis em Direito prestarão a prova objetiva (primeira fase) do VII Exame de Ordem Unificado, no próximo domingo (27/5), a partir das 14h, em 163 pontos em todo o país. As questões da etapa objetiva do Exame abrangerão as disciplinas profissionalizantes obrigatórias e integrantes do currículo mínimo do curso de Direito e, no mínimo, 15% de questões versando sobre o Estatuto da Advocacia e da OAB (Lei 8.906/94) e seu Regulamento Geral, Código de Ética e Disciplina e Direitos Humanos. A etapa subjetiva ou prova prático-profissional será aplicada no dia 8 de julho deste ano. Com informações da Assessoria de Comunicação do Conselho Federal da OAB.

Revista Consultor Jurídico, 24 de maio de 2012, 11h39

Comentários de leitores

5 comentários

Casa de Ferreiro...

Teca (Bacharel)

O título acima se refere ao fato de que a Ordem apregoa a necessidade de celeridade nos processos, concordo com isso, mas é incapaz de ter celeridade dentro da sua própria casa, pois, há mais de um mês que dei entrada em meu pedido de carteira e até agora não fui chamado para prestar compromisso, pior, com 28 dias recebi um e-mail infoirmando que eu deveria levar cópia do título, ou seja, por algum motivo "misterioso" meu título sumiu, uma vez que todos os documentos foram regiamente entregues ao protocolo, até porque se eu não o tivesse levado teria sido barrado na mmesma hora, por tratar-se de um documento fundamental, mas, enfim, fui informado que será no mínimo 50 dias para receber a carteira e agora não temos nem a provisória, o que nos atrasa em tudo, eu por exemplo poderia já estar trabalhando, mas como não tenho minha carteira, não posso sequer procurar emprego na área, acho que celeridade sim é uma preocupação que a Ordem tem que ter, afinal, nenhum documento no Brasil, custa R$ 216,00 e se custar certamente lhes daria no mínimo um prazo para sua confecção.

importante incluir Criminologia e Lei de Execução Penal

daniel (Outros - Administrativa)

importante incluir também Criminologia e Lei de Execução Penal

exame necessário nos dias atuais

JrC (Advogado Autônomo - Civil)

Acho engraçado. O cidadão não consegue aprovação no vestibular de uma BOA universidade, assim, se inscreve na UNIXINGLING - onde basta, para aprovação, inserir seu nome nas provas e nada mais. Depois, na hora do Exame de Ordem, acha um absurdo.
.
Diversas pessoas do meu círculo social de amizades e conhecidos passaram no exame sem muitas complicações. Uns tiveram que faze-lo por 3 vezes, mas mesmo assim obtiveram êxito.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 01/06/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.