Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Movimento da magistratura

Juízes federais optam por paralisação em abril

Os juízes federais deverão fazer uma paralisação no dia 27 de abril, de acordo com resultado da consulta feita pela Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), divulgado nesta segunda-feira (28/3). A categoria reivindica o cumprimento da decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que garante a simetria entre os regimes jurídicos da Magistratura e do Ministério Público Federal, reajuste de 14,6%, além de mais segurança.

Segundo a entidade, cerca de 800 votos foram apurados: 74% dos participantes foram favoráveis à paralisação no dia 27 de abril, com a possibilidade de ser convocada nova Assembleia Geral no prazo de 90 dias; 17% dos magistrados optaram por dar continuidade às negociações; e 9% votaram pela greve imediata e por tempo indeterminado. Ao todo, a Ajufe reúne 1.632 associados, entre juízes na ativa e aposentados.

O presidente da Ajufe, Gabriel Wedy, conclamou os juízes federais a aderirem à paralisação nacional. Ele afirmou que a intenção é que as autoridades compreendam a urgência das reivindicações "Uma maioria, no patamar de 83% dos votantes, demonstra a total legitimidade dos nossos pleitos e, acima de tudo, da nossa luta."

Com o resultado da consulta, o presidente da Associação Paranaense dos Juízes Federais (Apajufe), Anderson Furlan, afirmou que a entidade apoiará a decisão da maioria: "Iremos apoiar o que a maioria decidir". Com informações da Assessoria de Imprensa da Apajufe.

Revista Consultor Jurídico, 28 de março de 2011, 19h14

Comentários de leitores

13 comentários

Farinha pouca, meu pirão primeiro.

JPLima (Outro)

Pessoal, isso é a amostra da pobreza brasileira. No Brasil, os Três Poderes são corruptos e não conseguem responder aos anseios da população. Temos no País uma ostentação, por parte dos membros do Três Poderes, que beira ao absurdo. Os Magistrados de forma geral: Juízes Federais, Juízes Estaduais, Ministros dos Tribunais Superiors e os Membros do CNJ não estão longe disso e parece que vivem em uma redoma de vidro. Lembramos que já foi aprovado o aumento dos Minstros do STF para 2011 e em razão do efeito cascata os Juízes Federais também receberão o mesmo aumento. Vejam o orçamento de 2011, que está lá a previsão do aumento dos Minstros, que aliás, doravante não precisará mais de Lei (enviada anualmente ao Congresso)para revisão salárial, ou seja, será compulsório. Não concordo com a greve e muito menos com o aumento. Vamos primeiro trabalhar.

Reajuste dos Juízes

Auditor (Advogado Autônomo)

Concordo totalmente com o Prof. André.
Indiscutivelmente, os Juízes, que também são seres humanos,têm direito à recomposição salarial.
Não reconhecer isso por outros motivos, implica em pura demagogia.
Cabe ao STF cumprir, com coragem, sua missão constitucional reconhecendo tal direito e impondo seu cumprimento a quem quer que seja.

Efeitos a arrogância

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

A suposta arrogância dos juízes federais não altera em nada o direito ao reajuste. Mas faz com que a classe não tenha apoio da população, como de fato não tem.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 05/04/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.