Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Laço com população

CNJ lança campanha sobre compromissos da Justiça

O Conselho Nacional de Justiça lança, nesta segunda-feira (14/3), a campanha “Compromissos da Justiça com você em 2011”. A ideia é informar a população metas do CNJ como, por exemplo, o julgamento de todos os processos que ingressarem na Justiça em 2011, além de uma parcela do estoque de ações. E ainda: Após as sessões dos julgamentos, os acórdãos devem ser publicados em até dez dias.

Segundo o CNJ, a campanha será feita por todas as unidades judiciárias do país. Serão veiculados cinco filmetes sobre a campanha nas principais emissoras de rádio e TV do país, contendo os depoimentos reais de servidores do Judiciário dos mais variados cargos, como juízes, desembargadores e oficiais de Justiça. O material já pode ser baixado no site do órgão.

Quatro compromissos foram estabelecidos. Além de julgar todos os processos que ingressarem no Judiciário e de estipular prazos para a publicação dos acórdãos, o CNJ lembra que é compromisso da Justiça com o cidadão julgar o estoque de processos propostos até 31 de dezembro de 2006 e, quanto aos processos trabalhistas, eleitorais, militares e de competência do tribunal do júri até 31 de dezembro de 2007, e publicar mensalmente a produtividade dos magistrados no portal do tribunal.

O CNJ acredita que ao divulgar os compromissos ele está estreitando laços com a população. Os resultados serão monitorados e divulgados pelo órgão. As unidades judiciárias, por sua vez, poderão apresentar os dados em cartazes afixados na própria vara de Justiça ou de forma eletrônica. Com informações da Assessoria de Comunicação do CNJ.

Assista abaixo aos vídeos da campanha "Compromissos da Justiça com você 2011": 

 

 

 

Revista Consultor Jurídico, 14 de março de 2011, 12h57

Comentários de leitores

1 comentário

Propaganda populista

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

O Conselho Nacional de Justiça mata dois coelhos com uma cajadada só. A um direciona recursos importantes do Poder Judiciário, que poderiam ser utilizados para contratar mais servidores, adquirir equipamentos e melhorar as instalações, com propagando político-ideológica cujo objetivo é tão somente iludir a população. A dois, acaba por jogar a culpa pelos problemas da Justiça nas costas de advogados e servidores, vez que quem vê os vídeos e cartazes é levado a crer que todos os problemas da Justiça estão resolvidos, e que (somente) seu processo não é decidido por CULPA dos advogados e servidores (ou seja, aqueles que estão mais perto para receber reclamações). Enquanto isso, os problemas continuam, e suas causas não são atacadas. É lamentável se verificar como fórmulas populistas já desgastadas ainda funcionam plenamente no Brasil, e como os órgão estatais rapidamente a elas aderem visando sempre criar uma aparência de efetividade e de que algo está sendo feito.

Comentários encerrados em 22/03/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.