Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Primeira ministra

Cármen Lúcia assume presidência da 1ª Turma do STF

Ministra Cármen Lúcia - 01/01/2011 - TSE

O Ano Judiciário de 2011 começou nesta terça-feira (1º/2) com a ministra Cármen Lúcia como a primeira mulher a presidir a 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal. O decano da Turma, ministro Marco Aurélio, a felicitou e declarou apoio na coordenação dos trabalhos. Sobre a implementação do sistema de alternância de presidentes nas Turmas, o ministro disse que "isso é muito bom porque nós temos um novo viés, uma nova forma de trabalhar, buscando sempre a prestação jurisdicional pronta e buscando sempre o aperfeiçoamento".

A ministra disse que as palavras do colega darão mais força para seguir os exemplos daqueles que já passaram pela presidência da Turma, como os ministros Sepúlveda Pertence, Ayres Britto, Ricardo Lewandowski e o próprio Marco Aurélio.

Após dar boas-vindas aos ministros, ao representante do Ministério Público Federal, Rodrigo Janot, à nova secretária, Cármen Lilian, e aos advogados e servidores que contribuem para os trabalhos da Turma, a ministra garantiu dedicação integral para ter "um trabalho fecundo, ameno", "sempre na tentativa de fazer com que o cidadãos brasileiros recebam a melhor justiça material de um sistema humano limitado como é o nosso", finalizou.

Até a aprovação da Emenda ao Regimento Interno do STF número 25, em 19 de junho 2008, não havia alternância na presidência das Turmas. O ministro mais antigo era sempre o presidente. A partir de então, cada ministro dirige os trabalhos das turmas durante um ano. Com informações da Assessoria de Imprensa do Supremo Tribunal Federal.

Revista Consultor Jurídico, 2 de fevereiro de 2011, 6h25

Comentários de leitores

2 comentários

Parabéns!

Neli (Procurador do Município)

Vê que a participação da mulher na cúpula do Judiciário é quase nula. Se fosse normal não iria fazer esse estardalhaço quando uma delas alcançar a presidência.Aliás, a presidente Dilma jactou sobre a participação da mulher nos ministérios e acaba de indicar um homem para o STF.Que absurdo.Com tantas mulheres no STJ não precisaria indicar mais um homem para o STF.Nada contra o indicado,mas se a presidente dilma nada dissesse sobre a participação de mulher,tudo bem,não receberia críticas,mas falou falou falou e indicou mais um homem para o STF?

Suprema Femininidade

Chiquinho (Estudante de Direito)

A condução da Ministra Carmén Lúcia ao posto de Primeira presidenta a conduzir os trabalhos da Primeira Turma do STF, depois da aprovação da Emenda ao Regimento Interno do STF número 25, de 19 de junho 2008, além de harmonizar uma alternância na presidência das Turmas, dá ao Supremo Tribunal Federal, uma hotimização maior à jovem Democracia Brasileira, que pode ser considerada a mais liberal, justa e digna de todo o planeta, justamente por essa abertura à pluraridade sem discriminação à raça, cor, sexo...

Comentários encerrados em 10/02/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.