Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Horário de atendimento

CNJ decide de TJ de Rondônia terá de abrir à tarde

O Conselho Nacional de Justiça retomou o julgamento do pedido de providência interposto pela OAB-RO contra a vigência da Resolução 29/2010, do Tribunal de Justiça do estado, que determinou novo expediente. Nesta terça-feira (31/8), o relator do processo, conselheiro Jorge Hélio, apresentou voto favorável ao pedido da OAB-RO, estabelecendo a obrigação de recebimento de petições no período da tarde, até as 18h. Hoje, o atendimento da corte vai até as 14h.

Em seu voto, além de julgar procedente a reclamação da advocacia rondoniense, o relator recomendou a padronização da medida, ou seja, a abertura no período da tarde para receber petições e medidas urgentes, para todos os tribunais do Brasil.

O conselheiro Ives Gandra Martins pediu vista do processo para verificação dos impactos da mudança. Com isso, a previsão é a de que o assunto volte à pauta de julgamento do CNJ na próxima sessão, adiada para o dia 14, devido ao feriado de Sete de Setembro.

O caso
No fim de julho, a Ordem editou uma carta, enviada ao Pleno do Tribunal de Justiça do estado, propondo a imediata suspensão da vigência e dos efeitos da Resolução 29/2010, que reduziu o atendimento para até as 14 horas. Os conselheiros e presidentes propuseram o restabelecimento do expediente anteriormente praticado, “até que sejam examinados todos os impactos do novo horário na vida forense”, e decidiram por enviar o pedido de providência ao CNJ.

Para a OAB-RO, a resolução do TJ, que entrou em vigor no dia 2 de agosto, altera de forma abrupta as atividades forenses, prejudicando a população que reside na área rural. Com informações da Assessoria de Imprensa da OAB-RO.

Revista Consultor Jurídico, 2 de setembro de 2010, 7h08

Comentários de leitores

2 comentários

Indignado

Silva - advogado (Advogado Autônomo)

Na realidade a administração pública foi derivada do surgimento de um povo, e para tal deve trabalhar. Desta forma deveria funcionar 24 horas por dia para atender a população, mas não respeita pelo menos o horário comercial como todos os setores da sociedade. É uma aberração contra a população, que diante de tais horários não tem os seus anseios atendidos, sendo este também um dos motivos da morosidade processual, além do excesso de recessos forenses.

Indignado

Silva - advogado (Advogado Autônomo)

Na realidade a administração pública foi derivada do surgimento de um povo, e para tal deve trabalhar. Desta forma deveria funcionar 24 horas por dia para atender a população, mas não respeita pelo menos o horário comercial como todos os setores da sociedade. É uma aberração contra a população, que diante de tais horários não tem os seus anseios atendidos, sendo este também um dos motivos da morosidade processual, além do excesso de recessos forenses.

Comentários encerrados em 10/09/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.