Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Alívio na advocacia

TJ-SP desiste de desapropriar prédio para nova sede

O Tribunal de Justiça de São Paulo desistiu de desapropriar um prédio na Rua Tabatinguera, onde queria instalar sua nova sede administrativa. O edifício abriga cerca de 800 advogados e instituições da área jurídica como a Associação Paulista de Magistrados e a Associação dos Oficiais de Justiça do Estado de São Paulo.

No início do mês, a OAB paulista enviou ofício ao tribunal para tentar impedir a desapropriação. De acordo com o conselheiro seccional Darmy Mendonça, “a atuação da OAB foi fundamental” para demover a corte da ideia, disse o presidente da Comissão do Advogado Assalariado da entidade.

Para o  presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D’Urso, a cúpula do TJ-SP foi sensível aos apelos para buscar outro imóvel, já que a desapropriação prejudicaria centenas de advogados, alguns com mais de 30 anos no endereço. “A classe, quando está unida, vence qualquer barreira na defesa de seus interesses”, disse D’Urso. Com informações da Assessoria de Imprensa da OAB-SP.

Revista Consultor Jurídico, 1 de maio de 2010, 10h26

Comentários de leitores

1 comentário

Empenho dos advogados

Carmen Patrícia C. Nogueira (Advogado Autônomo)

Além do ofício da OAB/SP, comissão de advogados do prédio lutou contra a desapropriação.
Foram ao TJSP e iriam até o CNJ, se houvesse necessidade.
Aos combativos advogados membros da comissão do condomínio, quero consignar meus sinceros parabéns.

Comentários encerrados em 09/05/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.