Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Onda de demissões

TRT de Campinas tem aumento no número de ações

A crise financeira começa a chegar aos tribunais. Os primeiros sinais vêm do estado de São Paulo, o mais industrializado do país e um dos mais prejudicados com a onda de demissões. O primeiro trimestre de 2009 registrou crescimento de 10,66% na demanda processual da Justiça do Trabalho da 15ª Região, com sede em Campinas (SP), em relação ao mesmo período de 2008. Os números, para o TRT de Campinas, refletem diretamente a variação no ritmo de dispensas ou contratações no mercado de trabalho. O tribunal tem jurisdição sobre 599 municípios paulistas.

De janeiro a março do ano passado, foram autuados em toda a primeira instância da 15ª Região 57.051 processos, contra 63.138 nos três primeiros meses deste ano. Em Campinas, o aumento foi de apenas 1,1% (de 4.917 processos para 4.973, considerados os mesmos períodos). O dado revela que a cidade sofreu menos do que outras o reflexo dos problemas na economia mundial no nível de emprego.

A crise tem sido mais cruel em cidades de pequeno e médio porte: Americana, Bragança Paulista, Mogi Mirim, São Carlos e São João da Boa Vista, por exemplo, tiveram aumento, respectivamente, de 50%, 70%, 90%, 44% e 75% na demanda. Itararé, na divisa com o Paraná, tem o recorde: 564% de aumento – de apenas 61 processos para 405.

Os dados fornecidos pelo Serviço de Estatística e Informações do TRT de Campinas reforçam constatação feita pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que divulgou, na semana passada, levantamento no qual se constatou o fechamento de mais postos de trabalho, em decorrência da crise, nas cidades do interior do que nas capitais. Mas, da mesma forma que a estatística produzida pelo TRT, a pesquisa do Ipea descobriu que as consequências da crise foram menores em municípios que, mesmo não sendo capitais, lideram aglomerações urbanas que já se tornaram ou que se comparam a regiões metropolitanas, caso de Campinas. Com informações da Assessoria de Imprensa do Tribunal Superior do Trabalho

Revista Consultor Jurídico, 6 de maio de 2009, 11h20

Comentários de leitores

1 comentário

Câmara Regional de 2ª Instância/Ribeirão Preto/SP.

augusto1 (Outros)

Chegou a hora da cidade de Ribeirão Preto, conseguir uma Câmara Regional de 2ª Instância, vai desafogar o TRT 15ª Região Campinas.

Comentários encerrados em 14/05/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.