Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Acesso à Justiça

Defensoria do DF comemora aumento no atendimento

A Defensoria Pública do Distrito Federal comemora o número de atendimentos feitos em 2008, apurados em balanço divulgado pelo órgão. Os 162 defensores atenderam mais de 367 mil pessoas, entre as quais10 mil eram idosas.

Segundo a Defensoria, houve aumento no número de pessoas atendidas desde 2005. Para o Defensor Público Geral do Distrito Federal, Geraldo Martins Ferreira, o crescimento se deve à instalação de Núcleos de Assistência Jurídica nas cidadas de Itapoã, São Sebastião, e também um núcleo de assistência ao consumidor e outro nos Juizados Especiais Cíveis. Houve ainda a realização de mutirões que levaram o serviço a comunidades carentes nos finais de semana. Os 22 mutirões foram responsáveis por 2,5 mil atendimentos.

A cidade de Ceilândia foi a campeã em serviços, com 59 mil pessoas beneficiadas em 29 mil processos e nove mil audiências. Durante o ano, cinco mil novas ações foram ajuizadas. Os munícipes de Águas Lindas de Goiás e Santo Antônio do Descoberto também foram atendidos em Ceilândia.

Revista Consultor Jurídico, 27 de janeiro de 2009, 6h20

Comentários de leitores

2 comentários

???

Defensor Federal (Defensor Público Federal)

"Foram apenas 6 atendimentos por dia se considerarmos 365 dias" ????????
Defensor nao tem direito a final de semana, nao ??? Feriado ??? Férias ????
Que argumento mais sem fundamento ... Nao tem o minimo de logica... Só o q faltava era querer q o Defensor trabalhasse todos os 365 dias do ano... kkkk
Outra inverdade é essa "pois geralmente no processo penal sáo quase todos condenados e mais rapidamente. "
A pouco tempo atras saiu uma reportagem aqui no Conjur confirmando que mais de 76% dos HC da Def-SP foram providos ...
Tenho apenas pena de pessoas como essa...
É muita frustração que deve ter guardada dentro se si.

avaliaçao equivocada dos dados

analucia (Bacharel - Família)

Na verdade náo sáo 162 mil PESSOAS, mas sim 162 mil ATENDIMENTOS, pois muitas pessoas tiveram atendimentos repetitivos, inclusive porque como náo se informa tudo no primeiro momento as pessoas precisam ir novamente. Outro ponto é que quase tudo é feito por estagiários e servidores. E mesmo que se considere apenas 162 defensores, foram apenas seis atendimentos por dia se considerarmos 365 dias.
Por outro lado o dado mais importante a Defensoria náo informa, e nem tem, que é a renda mensal dos seus clientes, grau de escolaridade e profissáo, pois assim haveria um planejamento social melhor. A rigor, fica atendendo pessoas que poderiam ser atendidas pela iniciativa privada e a um custo bem menor. Enquanto sobram defensores na área do consumidor, falta na criminal e execuçao criminal, pois é uma elite que quer ficar perto dos seus pares.
Outro dado que náo consta é qual a porcentagem dos seus clientes que foi vitoriosa, pois geralmente no processo penal sáo quase todos condenados e mais rapidamente. Ademais a maior parte dos atendimentos foram consultas e que poderiam ser informadas às pessoas de forma menos onerosa. Defensoria é importante, mas náo pode haver monopólio, o Estado pode e deve investir de forma descentralizada em assistencia juridia para que o cidadáo tenha direito de escolha.

Comentários encerrados em 04/02/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.