Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Requerente oculto

Banco é responsável por fraude em empréstimo

Antes de conceder empréstimo, o Banco deve consultar os documentados apresentados pelo requerente. Com esse entendimento o Tribunal de Justiça do rio Grande do Sul condenou a BV Financeira a pagar indenização de R$ 5 mil, por danos morais, para um senhora que teve parcelas descontadas do valor de sua aposentadoria, referente um empréstimo que não fez.

A aposentada recebe mensalmente R$ 730 por mês e observou que havia sido descontado R$ 202 do valor. No banco foi informada que o desconto era referente a um empréstimo feito em seu nome no valor de R$ 3,6 mil.

A cliente sustenta que não fez pedido de empréstimos, por isso, pediu em primeira instância que fossem cancelados os descontos em sua conta, a devolução do valor e indenização por danos morais,

Insatisfeita com a sentença que condenou o pedido, a empresa entrou com recurso para se eximir do pagamento de R$ mil reais por indenização, baseada na defesa de que o dano foi causado por uma pessoa que utilizou dados pessoais da aposentada para contrair um empréstimo, e não pela financeira. Alegou também que é igualmente vítima do ocorrido e requereu a improcedência da ação.

No entendimento, o desembargador Tasso Caubi Soares Delabary, observou que o Banco foi imprudente ao não conferir os documentos apresentados. Salientou que constam uma série de divergências em relação ao número do RG, data de sua expedição, fotografia e assinatura, completamente diversas dos dados constantes da carteira de identidade original. Assim, entendeu que a financeira não tomou todas as cautelas e cuidados necessários e não conseguiu provar a culpa exclusiva de terceiros, devendo responder pela falha no serviço.

O TJ manteve a indenização e o ressarcimento de R$ 1.616,00 pelo valores descontados.

Proc. 70.025.281.486

Revista Consultor Jurídico, 14 de janeiro de 2009, 4h03

Comentários de leitores

1 comentário

Muita pressão

Bira (Industrial)

sobre funcionarios e metas absurdas de lucratividade...aí ninguém olha nada.

Comentários encerrados em 22/01/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.