Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Aulas a mais

Novas regras para tirar carteira de motorista já estão em vigor

Entraram em vigor, na quinta-feira (1º/12), as alterações no procedimento que deve ser enfrentado por todos os novos motoristas. Agora, aqueles que pretendem tirar a carteira de habilitação terão de fazer 45 horas/aula de curso teórico e não mais 30, como antes. A informação é da Agência Brasil.

As aulas de direção defensiva, por exemplo, passam de oito para 16 horas, e a de legislação de trânsito, de 12 para 18 horas. O curso de direção veicular também será estendido, passando a ter 20 horas/aula – antes eram 15.

De acordo com nota divulgada pelo Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), as novas regras têm o objetivo de melhorar a formação dos condutores e, conseqüentemente reduzir os acidentes. Por isso, ainda serão abordadas no curso teórico questões sobre direção em situações de risco, equipamentos de segurança do motociclista e mudanças no comportamento do motorista após consumo de álcool e outras substâncias psicoativas.

Entre as novidades está a permissão para que motociclistas passem a fazer aulas práticas em vias públicas, desde que eles recebam as instruções antes em circuito fechado.

Com o aumento da quantidade de aulas, os cursos também devem ficar mais caros. A expectativa do Sindicato das Auto e Moto Escolas do Estado de São Paulo é que a carteira de habilitação fique de 20% a 30% mais cara.

Revista Consultor Jurídico, 2 de janeiro de 2009, 11h31

Comentários de leitores

3 comentários

Nada disso vai impedir que as madames dirijam s...

Moraes (Advogado Autônomo)

Nada disso vai impedir que as madames dirijam seus veículos transportando seus cachorrinhos no colo, falando aos celulares ou retocando suas maquiagens

Insistem em bater na mesma tecla: tomar dinheir...

silvagv (Outro)

Insistem em bater na mesma tecla: tomar dinheiro do candidato a motorista e do motorista já habilitado e dificultar a obtenção do documento. Não consta que, mesmo com o rigor do CTB, o número de acidentes tenha caído por causa das resoluções do Contran. Por que não investem na educação do cidadão para o trânsito, nas escolas, ensinando-o a obedecer às leis e às regras de trânsito como ensinam com relação a outras atividades do cotidiano. Dificultar a obtenção da CNH é como se os órgãos de trânsito dessem uma "resposta" à sociedade, mas difícil não é sinônimo de eficaz. Apertou mais o carro de boi, maior será o incômodo "barulho" que sua roda faze.

A oligarquia não se cansa de arrumar expediente...

DAGOBERTO LOUREIRO - ADVOGADO E PROFESSOR (Advogado Autônomo)

A oligarquia não se cansa de arrumar expedientes para extorquir de todas as formas os motoristas brasileiros. O novo Código, a pretexto de introduzir mais segurança no trânsito, veio com o escopo de aumentar o faturamento dos governos federal, estaduais e municipais. A cidade de São Paulo fatura, há muitos anos, muito mais do a de Nova York, com as avassaladoras multas de trânsito, dinheiro que entra (é uma probabilidade) nos cofres públicos, mas ninguém sabe para onde vai. É acintoso que agora se venha pela enésima vez com aumento das horas-aula em auto-escolas, com o objetivo escancarado de aumentar o faturamento desse setor. O processo é insidioso: de algumas horas chega-se agora a 45 horas, com um aumento de trinta por cento nos preços absurdos que já vinham sendo cobrados. É preciso dar um basta a tudo isso, a esses desmandos dos Conselhos de Trânsito, que estão agindo com notório e indisfarçável abuso de poder. DAGOBERTO LOUREIRO OAB/ SP Nº 20.522

Comentários encerrados em 10/01/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.