Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Rotina administrativa

Justiça do Trabalho de SP terá curso de gestão

Enquanto se discute se a Justiça deve ou não contar com administradores profissionais para gerir o enorme volume de processos, a Justiça do Trabalho de São Paulo quer capacitar os próprios juízes e servidores para essas tarefas. Um convênio assinado com a Fundação Getúlio Vargas abre a possibilidade de funcionários e magistrados do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região aprenderem as melhores técnicas já aplicadas pela instituição desde que passou a assessorar cortes por todo o país.

O convênio foi firmado com a Escola de Magistratura do Trabalho, e prevê um programa de educação continuada, o GVlaw, da Escola de Direito da FGV. A primeira turma terá duração de dois anos e deve formar 30 alunos. As aulas começaram em agosto. Disciplinas de gestão, organização, funcionamento das rotinas administrativas do tribunal e das instâncias com as quais ele se relaciona fazem parte da grade.

“Nosso intuito é municiar o capital humano de instrumentos que possam agregar resultados e melhorar a produtividade”, diz o professor José Ernesto Lima Gonçalves, coordenador de projetos da FGV Projetos. O curso tem como objetivo qualificar profissionais de nível superior do tribunal — desembargadores, juízes ou servidores — em técnicas de Gestão Pública Moderna. “É um grande primeiro passo que o TRT-SP e a Ematra 2 dão no sentido de proporcionar um salto de qualidade acadêmica de nossa Instituição", afirma a desembargadora Maria Inês Moura Santos Alves da Cunha, diretora da Ematra.

A escola possui convênios com a Escola de Direito do Rio de Janeiro e com a Escola de Economia de São Paulo, ambos da Fundação Getulio Vargas. Internacionalmente, o GVlaw mantém parcerias com 15 instituições: Universidade Torcuato di Tella e Universidade San Andrés (Argentina); Instituto de Empresa e Universidade Pompeo Fabra (Espanha); Instituto Max Planck (Alemanha); Universidade de Tilburg (Holanda); Universidade Paris-Dauphine e Science-Po (França); Universidade Metropolitana de Caracas (Venezuela); ABCI, Harvard Law School, New York University e Universidade de Illinois em Urbana-Champaigne (EUA); Universidade de Turim (Itália) e Universidade de Edimburgo (Escócia). Com informações da Assessoria de Imprensa da GVlaw.

Revista Consultor Jurídico, 22 de agosto de 2009, 7h40

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 30/08/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.