Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Tecnologia amiga

Advocacia 2.0 dá agilidade e segurança aos advogados

A tecnologia acrescenta mais agilidade e segurança na rotina dos advogados. Horas no trânsito, extravio de papéis, demora na localização de clientes. Tudo isso está chegando ao fim com a informatização dos processos jurídicos. Além da digitalização de documentos, o uso eficiente da internet, do celular e ferramentas como a videconferência prometem revolucionar o dia a dia dos profissionais do Direito.

“Acho que os advogados trabalhistas já não mais conseguiriam advogar com a intensidade com que eles atuam hoje sem o uso da tecnologia que está sendo colocada à nossa disposição pelos tribunais”, afirma o advogado Geraldo Baraldi, um dos sócios do Demarest & Almeida Advogados. Ele será um dos palestrantes do seminário Advocacia 2.0, promovido pelo Núcleo de Eventos da Consultor Jurídico no dia 28 de agosto, em São Paulo. Clique aqui para saber mais.

Baraldi acredita que o caminho da Justiça é adotar o processo digital integral e se render a ferramentas como a gravação das audiências em vídeo e gravação do depoimento de testemunhas. É sobre esses assuntos e outras iniciativas como o projeto Suap (Sistema Unificado de Administração de Processos) que o advogado, especializado na área trabalhista, tratará no evento.

Ele acredita que todos esses formatos já melhoram, e muito, a vida do advogado. Como exemplo, lembra do sistema Push, adotado por alguns tribunais, como o TRT da 2ª Região (SP). “Com esse sistema, todas as atas de audiências, sentenças e acórdãos podem ser acessadas de forma remota, o que facilitou o advogado, inclusive reduzindo seus custos.”  Para ele, além da agilidade, esse tipo de ferramenta também traz segurança ao escritório porque dispensa o deslocamento de profissionais. “Isso sem se contar que, em uma cidade como São Paulo, nossos profissionais estão sujeitos a assaltos e trânsito que pode levar à perda de um prazo”, afirma.

Mais tempo para dedicar-se a pesquisa, ao estudo, ao atendimento de clientes e até ao lazer são os benefícios trazidos pela chegada do mundo 2.0 à Justiça. Segundo Baraldi, o escritório conseguiu adotar novas práticas com o ganho deste tempo. “Todos os dias, por exemplo, atualizamos os advogados internos sobre os julgamentos ocorridos nos tribunais e promovemos uma espécie de debate interno sobre os temas mais relevantes, ou seja, a cada semana temos que nos aprofundar um pouco mais nos assuntos”, conta.

Revista Consultor Jurídico, 20 de agosto de 2009, 17h35

Comentários de leitores

0 comentários

A seção de comentários deste texto foi encerrada.