Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ministério da Fazenda

Juiz manda sem-terra desocuparem prédio do governo

O juiz federal Alaor Piacini, da 1ª Vara Federal do Disitrito Federal, determinou a reintegração de posse do prédio do Ministério da Fazenda. A portaria do prédio está ocupada por manifestantes sem-terra desde as 9h20 desta terça-feira (11/8), segundo a Agência Brasil.

O juiz foi acionado pela Advocacia-Geral da União. Segundo o Comando da Polícia Militar do Distrito Federal, os policiais darão um tempo para que os militantes se retirem pacificamente. Por volta das 16 horas, os sem-terra haviam anunciado que deixariam o prédio caso a Justiça determinasse a saída deles. Desde a manhã desta terça-feira (11/8), os manifestantes distribuem manifesto em que pedem o desbloqueio de R$ 800 milhões do orçamento do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) para este ano.

Os manifestantes também querem a convocação de uma reunião de ministros da área econômica com o objetivo de discutir a destinação de verbas para a reforma agrária. Eles haviam bloqueado o acesso ao Ministério e nenhum funcionário conseguia entrar no prédio ou deixar o local.

O MST informou que os sem-terra estão concentrados em frente ao Ministério da Fazenda porque o movimento acredita que o ministro Guido Mantega é o responsável pelo remanejamento de verbas do orçamento, incluindo os recursos destinados à reforma agrária. Segundo a Polícia Militar, cerca de 4 mil trabalhadores rurais participam do ato na Esplanada. Para os seguranças do Ministério da Fazenda, no entnato, o número de sem-terra em frente ao prédio é bem menor.

Revista Consultor Jurídico, 11 de agosto de 2009, 18h54

Comentários de leitores

2 comentários

Polícia covarde!

E. COELHO (Jornalista)

Sim, eu disse polícia covarde! É um absurdo a polícia precisar de ordem judicial para cumprir a sua obrigação, que é manter a ordem.
.
É um absurda maior ainda constatar-se que os comandos das polícias recebem ordem dos governantes de não agir em face dos bandoleiros do MST. É preciso ordem judicial para se sobrepor à essa "norma" genuflexa dos governantes. Ou seja, tem muita gente com rabo preso.
.
Afinal, eles são amigos do rei e podem tudo.

é no que da tratar vagabundo como "dotô"

hammer eduardo (Consultor)

Provavelmente o nobre Juiz deverá incluir na petição termos carinhosos como "por favor" , "se não for incomodar muito" , "quem sabe não poderiam fazer o obsequio" e por ai vai.
Este é um estado sem lei em que BANDOS de VAGABUNDOS como esses vermes do MST fazem e desfazem e aqueles calhordas de estrelinha na lapela "fingem" que nem estão vendo. O pior é que ninguem faz nada a respeito , é a homologação da baderna a nivel nacional.
O nescio 9 dedos esta pagando mais este preço por ter feito acordos com todas as corjas metidas a movimento social no Brasil no afã de se eleger a qualquer custo , como dizia o velho Zagallo , "vai ter que me engolir".
Em quaquer Pais que assim pudesse ser chamado, estes vagabundos seriam tratados na bolacha ou na bala , aqui criaram a industria da "grilagem" , da invasão e do roubo e ABSOLUTAMENTE NADA acontece com eles , estão sob a proteção de um "manto oficioso" de impunidade.
Continuo achando que o problema de terras deles seria facilmente resolvivel, bastava distribuir "7 palmos" para cada um deles e tudo ficaria uma beleza.......
Vamos soltar logo o Fernandinho Beira Mar , o estado-vagabundo-parasita e criminoso que esta a solta não tem moral para manter "outros iguais " na cadeia. Comparando-se então com aquelas ratazanas fetidas do senado, Fernandinho Beira Mar beira a imagem de Irmã Dulce.
Paiszinho nojento esse aqui.

Comentários encerrados em 19/08/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.