Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Acordo fechado

Judiciário baiano encerra greve sem corte de ponto

Uma assembléia feita, nesta terça-feira (8/7), pôs fim à greve de 23 dias dos servidores do Judiciário da Bahia. A categoria volta ao trabalho nesta quarta-feira (9/7). A informação é do jornal O Estado de S. Paulo

Ficou acordado entre a categoria e o governo estadual que o ponto não será cortado. Os funcionários reivindicam a votação, por parte da Assembléia Legislativa, do plano de cargos e salários da categoria.

O presidente da Assembléia, Marcelo Nilo (PSDB), disse que vai se empenhar para que o plano de cargos e salários da categoria seja votado durante a primeira quinzena de agosto. Os sindicatos representantes dos servidores da Justiça prometem uma manifestação no Legislativo para o dia 5 com o objetivo de fazer pressão sobre os deputados.

Durante a paralisação, a população teve acesso apenas a serviços emergenciais como emissão de Habeas Corpus e guias de enterro. Até casamentos pré-agendados tiveram a realização interrompida no dia 26.

Revista Consultor Jurídico, 8 de julho de 2008, 18h32

Comentários de leitores

2 comentários

O Lula disse certo "greve sem corte de ponto nã...

Paulo Hohol (Contabilista)

O Lula disse certo "greve sem corte de ponto não é greve são férias". Agora como o funcionalismo público está crescendo mais que o PIB, é claro que os deputados vão ceder às pressões caso contrário a reeleição, bay,bay

Criada pelo Decreto Lei n.º 509, de 20 de março...

Chiquinho (Estudante de Direito)

Criada pelo Decreto Lei n.º 509, de 20 de março de 1969, pelo ditador A. Costa e Silva, a ECT ("Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos"), bem como o regime ditatorial, irmãos siameses na forma e nos fundamentos anti-sociais e atidemocráticos, nunca serviram ao Brasil. Embora a ditadura tenha se acabado, nascendo o regime que até hoje o homem não criou nada igual - a Democracia - infelizmente deixou esse mostrengo chamado Correios, que até hoje vive infernizando a população e entravando o progresso com suas greves insensatas e insanas. As últimas três paralisações decretadas de forma injusta e antiprogressiva, em menos de um ano, pelos Correios, prejudicando toda uma sociedade produtiva, que necessita desses préstimos para alavancar o progresso, só vem confirmar uma assertiva: sua privatização é a melhor maneira de se acabar com esse resquício de um regime que só trouxe miséria para o País, e "liberdade" para um grupelho travestido de vampiro do progresso. Fosse o presidente Lula um estadista que pensasse no Brasil a longo prazo, privatizava esse monstrengo de uma vez por toda, acabando com essa mamata que nunca deu certo em país nenhum do mundo: “empresa pública”! Cícero Tavares de Melo (chiquinhoolem@yahoo.com.br). Rua Hercília de Medeiros, n.º 238, bairro de Cajuero, Recife, PE.

Comentários encerrados em 16/07/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.