Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

As Supremas

Juiz dos EUA é repreendido por comentários racistas em audiência

O juiz Kennedy Boone, do condado de Washington, foi repreendido por comentários racistas feitas em uma audiência em abril do ano passado. Boone fez joça ao dizer que as três advogadas negras da defesa eram as Supremes. Ele referia-se a um famoso grupo musical formado por três cantoras negras dos anos 60. De acordo com informaçõe da agência Associated Press, o juiz aconselhou ainda o acusado a procurar um advogado mais experiente e que fosse um homem.

A Corregedoria de Justiça de Maryland concluiu que os comentários do juiz foram indignos e depreciativos. O juiz reconheceu que suas observações sugeriam preconceito racial e sexual. Boone justificou a sua atitude dizendo que estava tentando proteger as advogadas de representar uma causa difícil.

Em um acordo entre Boone e a Comissão foi decidido que o juiz não participará mais de casos em que uma das três advogadas esteja defendendo. “Oferecer a recusa era a coisa certa a fazer”, diz Nancy Forster, promotora pública de Maryland, que arquivou a denúncia contra o juiz.

O réu defendido pelas advogadas foi condenado por assalto e posse de cocaína em junho. Sua pena foi estipulada em oito anos de prisão.

Revista Consultor Jurídico, 4 de fevereiro de 2008, 15h37

Comentários de leitores

2 comentários

Mas juíz é juíz em qualquer parte do mundo . i...

veritas (Outros)

Mas juíz é juíz em qualquer parte do mundo . imagine se fosse em pindorama...

A medida foi branda demais.

MPMG (Promotor de Justiça de 1ª. Instância)

A medida foi branda demais.

Comentários encerrados em 12/02/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.