Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Fim da pirotecnia

OAB elogia anúncio de mudanças nas operações da PF

O presidente nacional da OAB, Cezar Britto, elogiou declaração do ministro da Justiça, Tarso Genro, de que a Polícia Federal continuará a fazer as operações de combate a crimes de corrupção, mas sem pirotecnia. A mudança acontece com a troca no comando da PF que será dirigida por Luiz Fernando Corrêa.

“As operações da Polícia Federal, importantes no combate ao crime organizado e à corrupção, têm na legalidade a sua razão de existência e o seu limite”, afirmou Britto. A OAB já pediu mudanças nas operações por causa de abusos cometidos contra direitos profissionais dos advogados e de seus clientes.

Na avaliação de Britto, o reconhecimento de Tarso de que erros ocorreram e o anúncio de que o método utilizado nas operações deve ser alterado é importante para consolidar o Estado Democrático de Direito.

Entre as violações mais comuns alegadas pela OAB estão as negativas de acesso pelos advogados a informações sobre as prisões de seus clientes e o contato com os presos. Além disso, a exposição da imagem de pessoas presas sem que se tivesse comprovado o cometimento de crimes.

Tarso Genro afirmou que as operações serão feitas com uma maior preocupação no sentido de “evitar a exposição pública” das pessoas presas e “evitar injustiças que às vezes ocorreram com pessoas que foram expostas e depois inocentadas”. O delegado Paulo Lacerda, que estava a frente do comando da corporação, será, agora, o novo diretor da Abin.

Revista Consultor Jurídico, 2 de setembro de 2007, 0h01

Comentários de leitores

5 comentários

A INJUSTIÇA NO BRASIL É TÃO GRANDE, que nos par...

ANTONIEL (Estudante de Direito)

A INJUSTIÇA NO BRASIL É TÃO GRANDE, que nos parece,na maioria da vezes, que só há "Justiça" para os pobres, negros e prostitutas que cometem delitos. Quando a "Justiça" chega nas barbas da Elite dona do Poder(Deputados, Senadores, Magistrados, etc) a gente tem a impressão, não importa o meio, nem o preço de que ao menos a "Justiça" esta sendo feita! OLHA A QUE PONTO A GENTE CHEGOU. No entanto, pouco seria necessário, se fossemos um Estado com instituições fortes e não pessoas, não precisaríamos sonhar todos os dias com um tipo de Justiça a qualquer preço! Bastaria que todos, sem exceção, estivessemos sob os mesmos crivos da Lei. PARAR DE SONHAR, SÓ DEPOIS DE MORTO!

Temos que olhar com LUPA tudo o que esse pessoa...

Luiz Fernando (Estudante de Direito)

Temos que olhar com LUPA tudo o que esse pessoal da OAB de Brasília diz. Por trás disso tudo há interesses, muitos interesses - não vamos dizer inconfessáveis - mas ao menos desconhecidos. Cautela e muito caldo de galinha nessa parada....

Acredito que não seria o caso de "elogiar" as p...

Francisco Lobo da Costa Ruiz - advocacia criminal (Advogado Autônomo - Criminal)

Acredito que não seria o caso de "elogiar" as pretendidas mudanças. Acho que melhor seria a promoção para "não esquecer" o que já fizeram. O Brasil precisa deixar registrado na sua história o que os antidemocrátas fizeram em termos de violação às garantias mínimas dos cidadãos. Esse negócio de "agora" querer dar uma de democrata não tem cabimento. Tem de levar por toda a vida o que fez...Cada um é resposável (de deve ser reconhecido) pelos seus atos.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 10/09/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.