Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ranking do ensino

Escolas tradicionais aprovam mais no concurso do MP-SP

A escola do candidato tem influência na sua aprovação em um concurso do Ministério Público. O resultado do 85º Concurso de Ingresso na Carreira do Ministério Público de São Paulo, divulgado semana passada, corrobora a tese de que as instituições mais tradicionais costumam ter mais ex-alunos sendo aprovados em concursos da carreira.

No levantamento do MP, em primeiro lugar fica a Faculdade de Direito da USP, mais antiga instituição de ensino de Direito do país, que teve dez aprovados. Em seguida, estão a PUC Campinas e a PUC São Paulo, com nove e oito novos promotores entre seus ex-alunos.

O Mackenzie conseguiu seis aprovações e a Faculdade de Bauru, cinco. Na sexta colocação estão empatadas, com quatro aprovados, as já tradicionais instituições: Unip, Marilia, Faculdade de São Bernardo do Campo e Unesp.

Os 105 aprovados vieram de 38 escolas diferentes. Dentre elas, as sete faculdades públicas (18% do total de escolas) aprovaram 22 candidatos (21% do total de candidatos), e as 31 escolas privadas aprovaram 83. Já entre os dez primeiros classificados, apena um era ex-aluno de escola pública.

A seleção começou no ano passado, quando 3.875 bacharéis de Direito se inscreveram para o concurso. A seleção tem quatro fases: prova preambular, exame escrito, exame psicotécnico e exame oral. Um dos aprovados desistiu da carreira. Tomarão posse 104 promotores no MP paulista.

Para participar do concurso é preciso que o candidato seja bacharel em Direito e tenha exercido por três anos a atividade jurídica. Ele necessita estar no gozo dos direitos políticos, ter boa saúde física e mental, boa conduta social e não registrar antecedentes criminais incompatíveis.


Número de Aprovados por Faculdade

1

USP

10

2

PUC Campinas

9

3

PUC São Paulo

8

4

Mackenzie

6

5

Faculdade de Direito de Bauru

5

6

Unesp

4

Unip
Faculdade de Direito de Marília
Faculdade de Direito de São Bernardo
FMU

7

Universidade do Vale do Paraíba

3

Universidade Católica de Santos
Centro Universitário de Rio Preto
Centro Universitário Salesiano de São Paulo
Faculdade de Direito de Presidente Prudente
Faculdade de Direito de Sorocaba

8

Faculdades Integradas de Itapetininga

2

Centro Universitário do Norte Paulista
Faculdade de Direito de Taubaté
Universidade Cândido Mendes
Universidade de Ribeirão Preto
Universidade Federal de Uberlândia
Faculdade de Direito do Sul de Minas
Faculdades Integradas Riopretenses
Universidade Estadual de Londrina
Faculdade de Direito da Alta Paulista

9

Universidade do Vale do Itajaí

1

Universidade Metodista de Piracicaba
Universidade Santa Cecília dos Bandeirantes
Centro Universitário de Brasília
Faculdade de Direito de São Carlos
Fundação Instituto de Ensino de Osasco
Univsersidade São Francisco
Universidade Braz Cubas
Universidade Metropolitana de Santos
Universidade Federal do Paraná
Faculdade de Direito de Franca
Faculdade de Direito de Guarulhos
Universidade Federal da Bahia

Relação dos Candidatos Aprovados por Ordem de Classificação e Respectivas Faculdades

1º - Carol Reis Lucas Vieira - 6,750

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

2º - Luciana André Jordão - 6,575

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

3º - Raul Ribeiro Sóra - 6,295

Faculdades Metropolitanas Unidas

4º - Giovana Corazza Nunes – 6,275

Faculdade de Direito de Sorocaba

5º - Luiza Barros Rozas - 6,250

Universidade de São Paulo

6º - Mary Ann Gomes - 6,225

Faculdade de Direito de Bauru

7º - Sergio Luis Caldas Spina - 6,200

Pontifícia Universidade Católica de Campinas

8º - Ana Brasil Rocha - 6,195

Unip — Universidade Paulista

9º - Tiago de Toledo Rodrigues - 6,175

Universidade Mackenzie

10º - Almachia Zwarg Acerbi - 6,145

Universidade Católica de Santos

11º - Maria Júlia Kaial Cury - 6,125

Universidade Mackenzie

12º - Celeste Leite dos Santos Pereira Gomes - 6,120

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

13º - Jaime Meira do Nascimento Junior - 6,100

Universidade de São Paulo

14º - Sandra Regina Ferreira da Costa - 6,075

Universidade Mackenzie

15º - Verônica Silva de Oliveira - 6,050

Pontifícia Universidade Católica de Campinas

16º - Felipe José Zamponi Santiago - 6,020

Centro Universitário Salesiano de São Paulo

17º - Aline Aparecida Siqueira Holtz - 6,000

Universidade de São Paulo

18º - Ricardo Rodrigues Salvato - 5,900

Faculdade de Direito de Presidente Prudente

19º - Ericson Campos de Castilho - 5,875

Unip — Universidade Paulista

20º - Gustavo Macri Morais - 5,825

Centro Universitário de Rio Preto

21º - Lucila Akemi Nakagawa - 5,820

Universidade Estadual de Londrina

22º - Paula Magalhães da Silva - 5,800

Faculdade de Direito do Sul de Minas

23º - Patricia Tiemi Momma - 5,775

Universidade Mackenzie

24º - Cátia Aparecida de Sousa Módolo - 5,770

Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo

25º - Ruth Katherine Garcia Anderson - 5,760

Universidade de São Paulo

26º - Graziela Borzani - 5,750

Universidade de São Paulo

27º - Carlos Odon Lopes da Rocha - 5,725

Centro Universitário de Brasília

28º - Cezar Rodrigues Marques - 5,720

Faculdade de Direito de Bauru

29º - Renata Cristina de Oliveira - 5,710

Faculdades Metropolitanas Unidas

30º - Adriana de Cassia Delbue Silva - 5,705

Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo

31º - Debora Anderson - 5,700

Universidade de Taubaté

32º - Renato Arruda Santos Neto - 5,695

Universidade Federal de Uberlândia

33º - Flavia Travaglini - 5,685

Pontifícia Universidade Católica de Campinas

34º - Rodrigo Antonio Menegatti - 5,680

Faculdade de Direito da Alta Paulista

35º - Aline Kleer da Silva Martins Fernandes - 5,675

Centro Universitário do Norte Paulista

36º - Alexandre Salem Carvalho - 5,660

Faculdades Integradas de Itapetininga

37º - Paola Cominatto - 5,650

Faculdade de Direito de Sorocaba

38º - Kleber Henrique Basso - 5,645

Universidade Mackenzie

39º - Hélio Dimas de Almeida Júnior - 5,635

Pontifícia Universidade Católica de Campinas

40º - Aline Morgado - 5,625

Universidade de Taubaté

41º - Rita Assumpção - 5,600

Universidade de São Paulo

42º - Celestiany Villar da Silva - 5,595

Centro Universitário do Norte Paulista

43º - André de Almeida Panzeri - 5,585

Universidade de São Paulo

44º - Ana Laura Corrêa Rodrigues - 5,575

Universidade Metodista de Piracicaba

45º - Mayra Mathilde Amad Fumagali Nieton - 5,565

Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo

46º - Luiz Fernando Garcia – 5,560

Faculdade de Direito de Bauru

47º - Maria Isabel Rebello Pinho Dias - 5,550

Universidade de São Paulo

48º - Andrey Ribeiro Nasser - 5,525

Centro Universitário de Rio Preto

49º - Alessandra Pinheiro Rodrigues D´ Aquino - 5,520

Universidade Mackenzie

50º - Heloisa Gaspar Martins Tavares - 5,510

Faculdades Integradas Riopretense

51º - Luciana Belo da Silva - 5,500

Faculdade de Direito da Alta Paulista

52º - Roberta de Oliveira Ferreira - 5,490

Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo

53º - Jorge Braga Costinhas Júnior - 5,485

Universidade São Francisco

54º - Jordana Calixto Porto - 5,475

Universidade Estadual de Londrina

55º - Washington Gonçalves Vilela Júnior - 5,465

Faculdade de Direito de Presidente Prudente

56º - Maria Cristina Geraldes Fochi - 5,455

Centro Universitário de Rio Preto

57º - Luciana Marques Figueira - 5,450

Pontifícia Universidade Católica de Campinas

58º - Flávia Mendes Pereira Rivelli - 5,445

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

59º - Rodrigo Néry - 5,435

Faculdades Metropolitanas Unidas

60º - Alberto Cerqueira Freitas Filho - 5,425

Universidade Federal da Bahia

61º - Frederico Francis Mellone de Camargo - 5,415

Unip — Universidade Paulista

62º - Roberto Lino Junior - 5,400

Pontifícia Universidade Católica de Campinas

63º - Vania Kuyumdjian Caceres - 5,395

Faculdade de Direito de Guarulhos

64º - Leonardo Bellini de Castro - 5,375

Unip — Universidade Paulista

65º - Giovana Marinato Montagna - 5,370

Faculdade de Direito de Bauru

66º - José Carvalho Santoro Junior - 5,365

Pontifícia Universidade Católica de Campinas

67º - Marco Antonio de Moraes Barros - 5,360

Pontifícia Universidade Católica de Campinas

68º - Celso Augusto Werneck de Rezende - 5,355

Centro Universitário Salesiano de São Paulo

69º - Bruno de Moura Campos - 5,350

Universidade Católica de Santos

70º - Márcio Rogério Fracassi - 5,345

Universidade do Vale do Paraíba

71º - Elisa Vodopives Pfeil Gomes Pereira - 5,340

Universidade Candido Mendes

72º - Rosana Colletta - 5,335

Faculdades Metropolitanas Unidas

73º - Carlos Eduardo Perez Fernandez - 5,330

Universidade Católica de Santos

74º - Marcelo Sanchez Lorenzo - 5,325

Universidade Metropolitana de Santos

75º - Amélio Pasini Junior - 5,320

Universidade do Vale do Itajaí

76º - José Fernando da Cunha Pinheiro - 5,315

Faculdade de Direito de Marília

77º - Guilherme Sampaio Sevilha Martins - 5,310

Faculdade de Direito de Bauru

78º - Danilo Roberto Mendes - 5,305

Universidade Federal de Uberlândia

79º - André Bandeira - 5,295

Universidade Santa Cecília dos Bandeirantes

80º - Carmen Pavão Camilo da Silva - 5,290

Faculdade de Direito de Marília

81º - Daniela Priante Bellini - 5,285

Centro Universitário Salesiano de São Paulo

82º - Marcelo de Mendonça Neves - 5,280

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

83º - Rodrigo Nunes Laureano - 5,275

Faculdade de Direito de Marília

84º - Wilson Rogério de Souza - 5,265

Universidade de Ribeirão Preto

85º - Fernanda Elias de Carvalho - 5,255

Pontifícia Universidade Católica de Campinas

86º - Cassiano Gil Zancolli - 5,245

Faculdade de Direito de São Carlos

87º - Luciana Andrade Maia - 5,235

Faculdade de Direito de Sorocaba

88º - Leandro Lippi Guimarães - 5,225

Universidade Braz Cubas

89º - Carlos Eduardo da Silva Anapurus - 5,220

Universidade Candido Mendes

90º - Rodrigo Pereira dos Reis - 5,215

Faculdade de Direito de Franca

91º - Fabrício Orpheu Araujo - 5,205

Faculdades Integradas de Itapetininga

92º - Alexandre Affonso Castilho - 5,200

Universidade do Vale do Paraíba

93º - Raquel Eli Stein Matheus - 5,150

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo

94º - Hérico William Alves Destéfani - 5,130

Faculdades Integradas Riopretense

95º - Claudinei de Melo Alves Júnior - 5,120

Faculdade de Direito de Presidente Prudente

96º - Paula Bond Peixoto - 5,110

Universidade Federal do Paraná

97º - Eduardo Lopes Barbosa de Souza - 5,095

Fundação Instituto de Ensino para Osasco

98º - Marcelo Di Giacomo Araújo - 5,080

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

99º - Daniel Tosta de Freitas - 5,075

Universidade de Ribeirão Preto

100º - Adriana Maria Rodrigues - 5,060

Universidade do Vale do Paraíba

101º - Debora de Camargo Aly - 5,040

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

102º - Gilson Ricardo Magalhães - 5,030

Faculdade de Direito do Sul de Minas

103º - Renata Calazans Nasraui - 5,025

Faculdade de Direito de Marília

104º - Roberta Maria de Barros Fernandes - 5,015

Universidade de São Paulo

105º - Letícia Stuginski Stoffa - 5,005

Universidade Católica de São Paulo

Revista Consultor Jurídico, 27 de agosto de 2007, 19h50

Comentários de leitores

4 comentários

UM FATO OBSERVÁVEL: DOS QUINZE PRIMEIROS COLOCA...

Edna (Advogado Sócio de Escritório)

UM FATO OBSERVÁVEL: DOS QUINZE PRIMEIROS COLOCADOS, 10 SÃO MULHERES! VIVA A NOSSA RAÇA!

É auspicioso verificar a diversidade de origens...

Paolillo, Sidney (Advogado Associado a Escritório)

É auspicioso verificar a diversidade de origens dos aprovados, o que parece demonstrar que a inteligência pode brotar em qualquer lugar, desde que irrigada por mestres competentes e temperada com o esforço e dedicação do candidato. Parabéns ao aprovados, que possam condignamente contribuir para ao ideal universal de justiça plena para todos os cidadãos. Seria interessante se a relação fosse um passo além identificando também a origem dos candidatos, no que diz respeito à escola pública ou privada, quando considerados o ensino fundamental e médio, porque aí poderíamos de alguma forma aferir a real oportunidade de ascensão às pessoas socialmente menos favorecidas, já que as vagas nas universidades públicas, escassas, são majoritariamente preenchidas por egressos do sistema privado de ensino, equipole dizer, de quem pode pagar, excluindo gravosamente, pela péssima qualidade de ensino, os mais carentes, o que tem perpetuado as desigualdades sociais, o que certamente não é bom para todos nós enquanto nação.

As Faculdades Metropolitanas Unidas, FMU, aprov...

Hilton Celer Pereira Advogado (Advogado Autônomo - Família)

As Faculdades Metropolitanas Unidas, FMU, aprovaram 04 candidatos, no entanto, nada foi comentado, citaram todas as demais que aprovaram 04 e menos a FMU, por quê será?

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 04/09/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.