Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Defesa de classe

Advogados farão desagravo a colegas que defendem Suzane

A Acrimesp — Associação dos Advogados Criminalistas de São Paulo fará um desagravo público aos advogados Denivaldo Barni, Mário Sérgio de Oliveira e Mário de Oliveira Filho. Eles representam Suzane von Richthofen, ré confessa do assassinato de seus pais.

A decisão da Acrimesp foi tomada na terça-feira (11/4), em função da repercussão da entrevista concedida ao programa Fantástico, na TV Globo. A associação sustenta que os advogados apenas cumpriram suas prerrogativas e que a TV Globo as desrespeitou.

Durante a entrevista exibida no último domingo (9/4), Suzane chora (ou finge que chora), diz que foi forçada pelo namorado a planejar a morte dos pais e que quer voltar a ter uma vida. Em seguida, a emissora exibiu trechos da gravação em que o advogado Mário Sérgio orienta Suzane a chorar e a interromper a entrevista, como foi feito seguidas vezes.

A acusada deve ir a Júri Popular no dia 5 de junho, junto com seus parceiros no crime, os irmãos Daniel e Christian Cravinhos. Depois da entrevista, Suzane foi novamente presa a pedido do Ministério Público. Seus advogados vão entrar com pedido de Habeas Corpus no Tribunal de Justiça de São Paulo na tarde desta quarta-feira (12/4).

O advogado Ademar Gomes, presidente do conselho da Acrimesp, afirma que o desagravo tem o objetivo de mostrar que os advogados de Suzane “não orientaram para que ela mentisse ou transformasse em farsa sua situação e tampouco incorreram em infrações antiéticas. Pediram, apenas que ela mostrasse emoção, o que é comum nas teses de defesa”.

A Acrimesp diz repudiar o “perigoso precedente da violação do sigilo profissional entre a defesa e sua cliente. Acusa a Globo de inescrupulosa e antiética, ao expor a orientação confidencial de um advogado durante seu exercício profissional, editando a entrevista segundo suas conveniências e interesses pela audiência”.

A Fadesp — Federação dos Advogados do Estado de São Paulo também divulgou nota de repúdio à reportagem veiculada no Fantástico e de apoio aos advogados de Suzane.

Revista Consultor Jurídico, 12 de abril de 2006, 14h51

Comentários de leitores

27 comentários

É um engano achar que o Direito de mentir poder...

RBS (Advogado Autônomo)

É um engano achar que o Direito de mentir poderá ajudar o seu cliente. O direito de mentir faz com que o depoimento do acusado seja em vão, pois não há compromisso com a verdade e sim somente com a criatividade e capacidade teatral do acusado.

O senhor Ademar Gomes, presidente do Conselho d...

 (Advogado Sócio de Escritório)

O senhor Ademar Gomes, presidente do Conselho da Acrimesp que me perdoe, mas orientar o cliente para que mostre emoção, é realmente pedir que o cliente minta. Emoção não se pede, SENTE-SE, e essa criminosa, pelas suas atitudes, nunca se arrependeu do que fez. Basta notar a sua briga para se apoderar dos bens patrimoniais dos pais, covardemente assassinados por ela e pelos canalhas dos irmãos Cravinhos. É impressionante a quantidade de pessoas que defendem essa marginal. Estou com a Globo e todos os outros meios de comunicação, que trabalham no sentido de mostrar a verdade dos fatos. Faz parte do processo de "buscar a verdade".

Necessário frisar que, deve se relacionar com a...

RBernardes (Bacharel)

Necessário frisar que, deve se relacionar com a imprensa quem realmente conhece a imprensa e suas possíveis manobras. Com toda a ~venia, os advogados da Suzane realmente foram ingênuos. Em hipótese alguma, uma entrevista como ocorreu, poderia ser utilizada com algum proveito para a cliente dos advogados. Bastariam verificar o histórico das reportagens já realizadas por aquela emissora no que tange a Suzane.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 20/04/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.