Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Túnel do tempo

Larry Rohter escreveu sobre Celso Daniel e base de Alcântara no NYT

Especulam-se novos motivos para explicar a atitude do governo de cassar o visto temporário do jornalista norte-americano Larry Rohter. Quem levanta a questão é o jornalista Diego Casagrande, no site Opinião Livre (veja o link abaixo).

Em sua coluna, Casagrande afirma que "a pedra no sapato pode ser outra, que não a denúncia de que o presidente bebe além da conta, e sim a investigação que o jornalista desenvolve sobre a morte do prefeito de Santo André, Celso Daniel (PT). Em fevereiro deste ano, o correspondente do New York Times foi fundo e escreveu uma reveladora reportagem sobre o ainda nebuloso assassinato".

Segundo o colunista, em reportagem sob o título "Acusações de corrupção vêm à tona com morte de prefeito brasileiro", Rohter afirmou que "quando Celso Daniel foi seqüestrado e morto a tiros, líderes do Partido dos Trabalhadores se apressaram em culpar esquadrões da morte de direita".

Ainda de acordo com o texto de Rohter, a polícia acabou fechando o caso com a alegação de que o prefeito "tinha sido vítima de um crime comum". "Dois anos mais tarde", diz a reportagem, "pouca coisa sobre a morte de Daniel parece comum", e tanto parentes como promotores públicos, "que reabriram o processo agora, dizem que ele foi morto numa contenda por causa de uma 'caixinha para fins eleitorais' de muitos milhões de dólares que, segundo seus familiares, destinava-se a beneficiar o fundo de reserva para a campanha do partido que atualmente governa o Brasil”.

A deputada federal Yeda Crusius (PSDB-RS), na mesma coluna, lembra também que o jornalista Elio Gaspari chegou a elogiar Larry Rohter pela cobertura feita logo após a morte de 21 funcionários do programa espacial brasileiro.

Segundo Gaspari, "os 21 mortos de Alcântara foram discretamente passados ao limbo da burocracia. Larry Rohter trabalhou quatro meses no assunto e entrevistou familiares das vítimas. Seu retrato da base de lançamento é tétrico. Viúvas dos técnicos mortos contam que seus maridos se queixam de ter tomado choques elétricos quando tocaram o foguete. Além disso, Rohter constatou que os técnicos usavam telefones celulares dentro da unidade de lançamento. Daí para uma faísca a distância era pequena".

Clique aqui para ler a íntegra da coluna

Revista Consultor Jurídico, 14 de maio de 2004, 13h01

Comentários de leitores

3 comentários

Não adianta cobrirmos as cabeças com peneiras. ...

Gilberto Cunha ()

Não adianta cobrirmos as cabeças com peneiras. O nosso presidente deve beber mesmo, amigos deles disseram isso há muito tempo. E o aconselharam a moderar com bebidas de alto teor alcóolico. Haja visto as besteiras que ele diz nos seus discursos de improviso, dá mesmo a impressão de que fala sob efeito de álcool etílico. Ontem no Jornal Nacional ouvi o Lula dizendo assim: Nós temo um plano a sigui e vamo sigui ele até o fim. Pelo amor de Deus, ele apenas representa(temporariamente) uma Nação que foi enganada. Ele não é esta Nação, que Deus nos livre e nos guarde. Se os repórteres brasileiros não têm coragem que venha um estrangeiro corajoso e diga o que alguns não querem ouvir, mas o que todos necessitam ouvir.

A teor da nota, estamos precisando de jor...

Jose Aparecido Pereira ()

A teor da nota, estamos precisando de jornalistas internacionais no Brasil, já que os nossos não fizeram cobertura alguma sobre os fatos apontados. Talvez alguns deles, no futuro, publiquem, para gosto do autor e sem objetivo de ofender o povo Brasileiro ou nosso pais, que estiveram na festa junto com nosso presidente os jornalistas brasileiros, o presidente do senado, e outros, e que nosso pais não pode ser levado a sério. Se a publicação contra nosso presidente foi falsa, foi feita de má-fé, pois, no exterior, ninguém tem idéia ou imagina que as fontes são pessoas que se opõe ao governo. Portanto, má-fé pura e com objetivo de humilhar o pais perante os órgãos internacionais. Na inglaterra o sujeito perde o cargo quando apresenta noticia falsa, e veja, ingleses. Aqui no Brasil estão querendo dar medalha para quem quer escancarar com o Pais. Gente, não importa se votamos ou não, o que importa é que o Brasil elegeu um Presidente, e quer queira, quer não, somos povo brasileiro, de maneira que, se temos vergonha de assumir que somos brasileiros e que temos um Presidente é melhor mudarmos de pais.

“Cassar o visto do jornalista do NYT foi a solu...

Dr Eraldo Dantas Assunção (Advogado Autônomo)

“Cassar o visto do jornalista do NYT foi a solução adequada”, afirma Dallari Basta lermos a opinião do renomado jurista sobre o tema em : http://www2.usp.br/canalacontece/frame.php?canal=../canalacontece/&conteudo=../artigo.php?id=611

Comentários encerrados em 22/05/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.