Consultor Jurídico

Artigos

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Fome de spam

Doação de alimentos é usada em golpe eletrônico

Se você receber um e-mail informando que uma suposta "firma de pesquisa" chamada Carlson Brasil está doando alimentos para crianças carentes, bastando reenviar a mesma mensagem para um determinado endereço, não caia nessa. Ao que tudo indica, isto é mais um golpe eletrônico usado por spammers (quem envia mensagens não-solicitadas).

O texto do e-mail alega que um prato de comida será doado por cada grupo de 25 mensagens enviadas de endereços brasileiros para a conta carlson_brasil@hotmail.com. Pense bem: por que uma empresa séria usaria um endereço gratuito de Hotmail para suas atividades? Além disso, a mensagem não traz sequer a indicação do site desta empresa.

Uma pesquisa no mecanismo de busca Google também não encontrou nada relacionado a "Carlson Brasil". Até existe um grupo americano chamado "The Carlson Research Group", cujo site é http://www.carlsonresearch.com, mas quem visitar suas páginas verá que a empresa não tem nenhuma representação no Brasil e muito menos está envolvida com doação de comida.

A mensagem cita ainda um site argentino chamado "Por los chicos" (Pelos meninos). Este site realmente existe e promove campanhas humanitárias para crianças pobres da Argentina. Mas é indicado apenas como forma de dar credibilidade à mentira.

A mensagem vem com o título "É o único e-mail que vale a pena reenviar", mas se há um e-mail que você não deve repassar, é este. Há também a seguinte orientação: "reenvien (sic) este e-mail a toda sua lista de endereços e não esqueçam de colocar o endereço carlson_brasil@hotmail.com para que também chegue para eles".

Isto dá pistas sobre o propósito do esquema. A maioria das pessoas repassa as mensagens com todos os endereços no campo "cc" (geralmente chamado de "cópia carbono"). Dessa forma, todos os endereços ficam visíveis para todos os destinatários. Dá até imaginar a cena. De um lado, um internauta bem-intencionado, tentando ajudar crianças carentes, insere todos os endereços de seus amigos e parentes no campo "cc" de uma mensagem. Minutos depois, do outro lado, um spammer com a pior das intenções recolhe tranqüilamente todos estes endereços e os adiciona a um banco de dados, que será usado posteriormente para envio de lixo eletrônico.

Evite reenviar mensagens em massa para seus amigos, por mais que o objetivo pareça nobre. Companhias e organizações sérias não usam esse tipo de estratégia e não pedem para que você envie tais mensagens, pois isto só congestiona a rede. Mas se sua vontade for irresistível, pelo menos coloque os endereços de seus amigos no campo "cco" (ou "bcc), pois isto esconde as informações do destinatário. Mesmo assim, seus dados ainda estarão visíveis, mas pelo menos você terá preservado a privacidade de outras pessoas.

Veja uma cópia do e-mail que está circulando (os erros gramaticais não foram corrigidos):

Olá Amigos, apesar da mão que tudo está creio que o propósito é bom.

É o único e-mail que vale a pena reenviar.......

A firma Carlson Brasil de pesquisas de mercados paga 1 prato de comida para os meninos pobres por cada 25 endereços de e-mail do Brasil que reenvien à conta carlson_brasil@hotmail.com , para isto reenvien este e-mail a toda sua lista de endereços e não esqueçam de colocar o endereço carlson_brasil@hotmail.com para que também chegue para eles.

Tambem há um site na Internet http://www.porloschicos.com, na qual se entrar, tambem pode doar um prato de comida com só um clique de forma totalmente gratuita. O prato de comida é pago pelo patrocinador do dia. Hoje, por exemplo, o patrocinador é a Coca-Cola. O único que tem a fazer é gerar hits.

Passa este e-mail para a maior quantidade de pessoas possíveis, para que pelo menos poçamos ajudar um pouquinho. Creio que todos nós podemos fazer, não custa nada e soma muito.

Karla

Leia também: 'Sociedade Carioca Anti-Spam' é golpe baixo de spammer

Revista Consultor Jurídico, 28 de junho de 2002, 19h37

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 06/07/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.