Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Parcialmente liberada

Pesquisa CNT/Sensus pode ser divulgada parcialmente

O ministro substituto do Tribunal Superior Eleitoral, José Gerardo Grossi, autorizou nessa, terça-feira (30/7), a divulgação parcial do resultado da pesquisa feita pelo Instituto Sensus Pesquisa e Consultoria para a Confederação Nacional dos Transportes (CNT).

No despacho, o ministro manteve a suspensa a divulgação da parte da pesquisa que tratava no questionário dos candidatos a vice-presidente. A pesquisa deixou de citar o nome de Rita Camata (PMDB), candidata a vice de José Serra (PSDB).

Para o ministro "é evidente que a pesquisa não observou, no tocante aos candidatos a vice-presidente, menção a totalidade dos candidatos registrados, o que, por si só, faz incidir o reconhecimento de violação do artigo 11, da resolução 20.950/2002, em prejuízo do equilíbrio entre os postulantes ao cargo".

Na sexta-feira (26/7) o ministro Grossi proibiu a divulgação da pesquisa CNT/Sensus, realizada entre 22 e 25 de julho, a pedido da coligação PMDB/PSDB. O Instituto recorreu então ao TSE com pedido de reconsideração para a liberação da pesquisa.

Revista Consultor Jurídico, 30 de julho de 2002, 20h43

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 07/08/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.