Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Segurança no trabalho

Entidade fará conferência e seminário de Jornalismo Investigativo

O Centro Knight para o Jornalismo nas Américas, da Universidade do Texas em Austin, faz, nos dias 30/8 e 31/8, em parceria com a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro, a Conferência e Seminário "Jornalismo Investigativo Ética, Técnicas e Perigos".

Especialistas dos Estados Unidos e da América Latina estarão ao lado de brasileiros para discutir vários temas. Entre eles, limites éticos da investigação jornalística às medidas de proteção que devem ser adotadas em áreas de perigo para os repórteres.

A conferência da sexta-feira (30/8) será, às 15h, no auditório do BNDES com entrada franca. O seminário do sábado (31/8) será na sede do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro e o número de participantes será restrito aos repórteres e editores das redações do Rio de Janeiro que lidam diretamente com reportagens de investigação e coberturas em áreas perigosas.

O Sindicato e a Fenaj estão em contato com as redações do Rio de Janeiro para a inscrição dos profissionais que passarão todo o sábado (das 9h às 18h) no treinamento sobre jornalismo investigativo.

O jornalista americano Frank Smyth, coordenador de programas de segurança para repórteres do Comitê de Proteção a Jornalistas será um dos participantes da conferência e do seminário. Ele é ex-correspondente de guerra e repórter investigativo com experiência em áreas perigosas.

Smyth falará sobre a recente tendência mundial de adoção de programas de treinamento de repórteres em medidas de segurança e sobre ações concretas que devem ser tomadas nesses casos.

Os outros participantes estrangeiros são o subeditor para investigações da revista U.S. News & World Report, David Kaplan; o jornalista colombiano que emigrou para os Estados Unidos e se transformou em um dos principais repórteres investigativos do Miami Herald, o que já lhe rendeu um prêmio Pulitzer (1999) como membro de uma equipe de investigação, Gerardo Reyes e o jornalista peruano, que se destacou por trabalhos de jornalismo investigativo em seu país e no Panamá, Gustavo Gorriti.

O diretor do Centro Knight para o Jornalismo nas Américas, Rosental Calmon Alves, que já foi correspondente internacional e ex-editor executivo do Jornal do Brasil, disse que depois da morte de Tim Lopes, não foi "foi difícil chegar à conclusão de que esta conferência e este workshop sobre jornalismo investigativo são o melhor caminho para iniciar nossa contribuição para o jornalismo brasileiro".

Para a presidente da Fenaj, Beth Costa, a iniciativa terá efeitos práticos para o jornalismo carioca. "Não se trata apenas de abordar temas que estão em pauta nas redações, mas também de levar aos jornalistas do Rio, treinamento específico e a experiência de outros países e cidades que já passaram por situações de violência contra jornalistas".

O presidente do Sindicato dos Jornalistas do município do Rio de Janeiro, Nacif Elias, disse que tanto a conferência quanto o seminário se somam às várias iniciativas que a entidade vem realizando desde a morte de Tim Lopes.

No seminário do sábado, no Sindicato, o painel sobre os perigos do jornalismo investigativo em áreas de risco terá também a participação do jornalista Leão Serva, ex-correspondente de guerra da Folha de São Paulo, atual editor do jornal Último Segundo, do portal IG.com. Leão acaba de retornar da Inglaterra, onde fez o curso de segurança para repórteres, organizado pela empresa Centurion.

A questão da ética no jornalismo investigativo será abordada no seminário e na conferência pelo professor Francisco Karam, da Universidade Federal de Santa Catarina, autor do livro Jornalismo, Ética e Liberdade.

No workshop do sábado, Karam estará em painel com Luis Garcia, editor de opinião de O Globo, e Mauro Malin, consultor editorial do Observatório da Imprensa.

Outros participantes do seminário serão o diretor-executivo da Central Globo de Jornalismo, Ali Kamel,; o diretor da sucursal da Folha de São Paulo no Rio Marcelo Beraba; o repórter de O Dia, Albeniza Garcia; o repórter policial de São Paulo, Percival de Souza; a diretora da Sucursal de O Estado de S. Paulo no Rio, Suely Caldas e Octavio Costa, do Jornal do Brasil.

Programa

30/8

8h às 9h: Inscrições e café da manhã

9h00 - 9h15: Abertura

Rosental Calmon Alves, diretor do Centro Knight para o Jornalismo nas Américas

Beth Costa, presidente da Federação Nacional dos Jornalistas

Nacif Elias, presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro

9h15 - 10h45: As técnicas

David Kaplan, sub-editor de investigações da revista US News & World Report, representante da associação "Repórteres e Editores de Investigação" (IRE)

Gerardo Reyes, jornalista colombiano, repórter investigativo do Miami

Herald e do El Nuevo Herald (ganhador do Pulitzer 1999)

Percival de Souza, repórter investigativo de São Paulo, especialista em cobertura policial

Nacif Elias, presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro (moderador)

10h45 - 11h00: Intervalo para o café

11h00 - 12h30: A ética

Francisco Karam, professor de jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina, autor do livro Jornalismo, Ética e Liberdade

Luis Garcia, editor de opinião de O Globo

Mauro Malin, consultor editorial do Observatório da Imprensa

Octavio Costa, Jornal do Brasil (moderador)

12h30 - 14h30: Intervalo para o almoço (que será oferecido num restaurante próximo)

14h30 - 16h00: Os perigos

Frank Smyth, coordenador do programa de segurança para repórteres, do Comite de Proteção de Jornalistas (New York)

Leão Serva, diretor do jornal Último Segundo do portal IG.com (ex-correspondente de guerra da Folha de S. Paulo)

Gustavo Gorriti, repórter investigativo peruano

Albeniza Garcia, repórter de O Dia

Rosental Calmon Alves, diretor do Centro Knight e professor da Universidade do Texas em Austin (moderador)

16h - 16h15: Intervalo para o café

16h15 - 17h45: As conclusões

Ali Kamel, diretor executivo da Central Globo de Jornalismo

Sueli Caldas, diretora da sucursal de O Estado de S. Paulo no Rio

Marcelo Beraba, diretor da sucursal da Folha de S. Paulo no Rio

Beth Costa, presidente da Fenaj (moderadora)

Revista Consultor Jurídico, 21 de agosto de 2002, 19h02

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 29/08/2002.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.