Consultor Jurídico

Artigos

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Franchising em alta

Lei de Franchising profissionalizou o setor, diz advogada.

Por 

Com o advento da Lei de Franchising n. 8.955/94, houve um "funil" no mercado de Franchising, a partir do momento que candidatos a franqueados foram beneficiados, por meio de exigências legais para a venda de franquias.

Foi o início da era da transparência e da parceria saudável. Ninguém mais vende o que não tem ou compra o que não sabe. Na verdade, a lei proporcionou uma profissionalização ao setor de Franchising, fazendo com que aqueles empresários interessados em utilizar o Sistema de Franchising como canal de distribuição de seus produtos e serviços, lançassem mão de ferramentas concretas, verdadeiras e formatadas para a venda de suas franquias no mercado.

Atualmente, apenas sobreviveram à entrada do terceiro milênio, aquelas redes de franquias comprometidas com seus parceiros, profissionalizadas, inovadoras, estruturadas, conectadas diretamente às necessidades de seus franqueados e, principalmente, focadas no seu negócio e no trabalho em rede.

Aqueles que tiveram a oportunidade de realizar um trabalho em rede, entendem, hoje, como é importante o conceito de parceria. Muito utilizado, mas muito pouco praticado. Viver em clima de parceria não se resume apenas a "estar no mesmo barco" ou "remar no mesmo sentido". É muito mais que isso.

A verdadeira parceria está na intenção de trabalhar junto para dar certo, saber ouvir e ser ouvido, manifestar as necessidades e impor limites, assumir responsabilidades e delegar funções.

Não existe parceria sem comprometimento. Não existe franquia sem parceria. É uma relação híbrida, mas extremamente recompensadora para as partes envolvidas. Requer jogo de cintura, flexibilidade, compromisso, transparência, vontade de vencer, confiança e lealdade.

Em resumo, podemos dizer que o sucesso do Sistema de Franchising está na capacidade e habilidade de relacionamento. Saber o quanto é importante saber lidar com as pessoas, manter os franqueados motivados em trabalhar com uma marca, fidelizar a rede de franquia.

Todos esses aspectos devem ser trabalhados constantemente pelos parceiros, a fim de alcançar o sucesso. Um Sistema de Franchising que perdura no tempo e espaço, expandindo cada vez mais a sua marca, angariando cada vez mais consumidores, entrando em mercados cada vez maiores e fidelizando cada vez mais seus parceiros; esse é o sistema que vai emplacar no terceiro milênio.

Relacionamento, inovação, atendimento personalizado, comprometimento, empatia, visão integrada, transparência, informatização, esses são os grandes tópicos para o sucesso de uma rede de franquia. A partir daí tudo acontece. É uma questão de tempo.

 é advogada, integrante da Comissão de Ética da Associação Brasileira de Franchising

Revista Consultor Jurídico, 22 de novembro de 2001, 14h06

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 30/11/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.